Mais uma ação do projeto Saúde Para Todos, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foi levada até a zona rural de Vitória da Conquista, nesta terça-feira (27), atendendo dessa vez a população do distrito de Limeira.

Mensalmente as equipes da SMS tem ido a uma localidade da zona rural, ampliando a oferta de atendimento médico clínico, pediátrico, odontológico, consultas de enfermagem, preventivo, avaliação e acompanhamento nutricional pelo Bolsa Família, cartão SUS, vacinação, exame de glicemia capilar e hemoglobina glicada.

A procura dos moradores da região pelos serviços foi intensa durante todo o dia. Dona Zenilda Chaves, 49 anos, moradora do povoado de Boa Vista, região da Limeira, aproveitou a oportunidade para fazer um check-up de saúde. “A gente que está na zona rural não tem muito acesso a essas coisas e quando tem, nós aproveitamos. Hoje eu trouxe meu neto para uma consulta aqui no dentista, fiz o preventivo e passei pelo médico clínico. É uma benção para nós aqui da região!”, contou.

A secretária municipal de Saúde, Ramona Cerqueira, acompanhou de perto a ação e tem incentivado as equipes da SMS para continuarem avançando com o trabalho na zona rural. “Estamos levando saúde para as localidades mais distantes do nosso município, aumentando a oferta de serviços, porque essa população precisa ser priorizada com ações de promoção e assistência em saúde constantemente”, destacou a secretária.

O Saúde Para Todos é projeto que tem sido realizado mensalmente na zona rural e é fruto de um trabalho desenvolvido pela Diretoria de Atenção Básica, em parceria com as diretorias de Vigilância em Saúde e Administração, da Fundação de Saúde de Vitória da Conquista (FSVC) e da Faculdade Santo Agostinho (Fasa).

A diretora de Atenção Básica, Camila Ribas, ressaltou ainda que o projeto já tem um cronograma já estabelecido de localidades beneficiadas, observando as necessidades de atendimento de cada uma delas. “Todos esses serviços que nós trazemos ajudam a comunidade na questão da ampliação da oferta, pois algumas têm muitas demandas reprimidas. A cada mês nós vamos a alguma localidade, mas já estamos pensando e estudando para futuramente ampliarmos a frequência para irmos mais vezes durante o mês e continuar levando esse projeto mais adiante”, finalizou a diretora.