Na manhã desta sexta-feira (3), o Comitê de Gestão de Crise para enfrentamento da pandemia da Covid-19 se reuniu com os secretários municipais. O objetivo foi atualizar os gestores sobre as ações que vêm sendo realizadas pelo grupo, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde, no sentido da prevenção e controle da propagação do coronavírus em Vitória da Conquista.

Comitê Gestor de Crise e secretários municipais conversaram a respeito da importância da união de esforços no combate ao Coronavírus

O secretário municipal de Administração e membro do Comitê Gestor, Kairan Rocha, falou sobre outra proposta do encontro: “Ressaltar a importância de cada um dos secretários, que ainda não estejam ligados diretamente à pasta da saúde, nessas ações de combate ao Covid-19. E trazer um pouco mais o conhecimento científico, sobre a propagação do vírus e o efeito disso, para que todos tenham ciência dessas informações que nós estamos tendo acesso diariamente, dentro da Secretaria, e possam transmitir aos seus funcionários e àquelas pessoas que convivem.”

Durante a reunião, o secretário municipal de Saúde, Alexsandro Costa, fez uma breve apresentação das iniciativas tomadas pela Secretaria desde o início da ameaça do coronavírus. Ele destacou a importância do trabalho em equipe para a efetividade das medidas: “O combate ao coronavírus é um combate intersetorial, envolve as várias secretarias. Então, nesse momento, a gente reitera a convocação dos outros secretários e das demais áreas técnicas para unir esforços, no sentido de ir se preparando e, ao mesmo tempo, fazendo as medidas que devem ser feitas, para a prevenção e o combate à pandemia.”

O médico infectologista Augusto Nunes explicou detalhes da pandemia e tirou dúvidas dos secretários

Além disso, o Comitê Gestor de Crise convidou para o encontro os médicos Augusto Nunes e Antônio Oliveira, que estão à frente do trabalho técnico que vem sendo desenvolvido na Rede Municipal de Saúde nas questões relativas à pandemia. Os profissionais falaram e tiraram dúvidas sobre a propagação do vírus, tratamento, pesquisas científicas relacionadas ao controle da pandemia, a realidade de outros países e os desafios do nosso sistema de saúde.

“Há perspectiva do risco do agravo disseminar, mas ao mesmo tempo várias providências reais de empenhos individuais de diversos gestores, todos entendendo o processo como algo humano – efetivamente a proteção da humanidade é significativa nesse momento. E, essencialmente, entendendo que dentro das suas potencialidades e das suas vulnerabilidades, de cada um no seu estilo de gestão, o empenho e a doação da sua pasta, da sua gestão, em relação ao desenvolvimento da estratégia de prevenção e de atenção à população estão sendo tomadas nesse sentido”, afirma o médico infectologista Augusto Nunes.