Pais participaram da iniciativa

Dinheiro arrecadado será utilizado para levar estudantes ao cinema; escolha foi dos próprios pais e alunos

Ao buscar seus filhos, na última semana, os pais dos alunos do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Senhorinha Cairo tiveram a oportunidade de comprar uma fatia de torta, mousse, geladinho, brigadeiro, gelatina – tudo produzido pelos próprios alunos, com o auxílio dos professores e como parte do Projeto Buriti Mirim. Foi a II Feira Gastronômica, realizada pela unidade de ensino, na última semana.

A iniciativa faz parte do projeto “Brincando com a terra: da produção empreendedora ao consumo saudável dos alimentos”, que envolve os 235 alunos das turmas de 2 a 5 anos atendidas pelo CMEI. O projeto teve início em agosto, com o plantio de uma horta. Os produtos, como coentro, alface, cebolinha, couve e espinafre, foram comercializados na 1ª Mostrart Infantil e em outra feira realizada no CMEI.

“Nossa ideia com as vendas é trabalhar com eles o valor do dinheiro (para que serve, como foi adquirido). Inclusive, algumas mães têm dado retornos positivos, dizendo que eles estão começando a ter uma consciência financeira quando pedem algo, perguntando se a mãe terá dinheiro para comprar. Além disso, trabalhamos também o empreender”, comentou a coordenadora pedagógica do CMEI, Nairan Prado.

Professores participaram da ação

O valor arrecadado será utilizado para levar os estudantes ao cinema. “Aqui, a comunidade é extremamente participativa, das maiores às menores decisões. Então, houve uma assembleia, na qual eles decidiram o que fazer com o dinheiro arrecadado e a maioria das turmas optou por ir ao cinema”, contou a diretora do CMEI, Cristiane Conceição.

A mãe do pequeno Pietro, 5 anos, a dona de casa Olívia Queiroz, fez questão de comprar os itens comercializados pelos alunos e elogiar a iniciativa. “Acho muito importante porque as crianças aprendem muito e o resultado depois vai ser muito bom. Eles vão viver um momento diferente do que eles vivem em sala de aula, indo para o cinema”, afirmou.

Pietro é um desses alunos que, segundo a coordenadora, estão eufóricos com a ida ao cinema. Ele não vê a hora de ir “ver um filme de criança”. Para o menino, ter aprendido a fazer o bolo de aipim, a gelatina, foi uma experiência inesquecível. “Gostei muito!”, contou.