Quando o comboio da força-tarefa da Prefeitura descia para a comunidade quilombola de Boqueirão, seu Idalício Balbino Lopes, de 76 anos, subia. Ao ver que a equipe levava cestas básicas para distribuir, não perdeu tempo e gritou: “Deixa uma para mim”. Mas, o idoso não fica só no pedido, dá meia-volta com a ajuda da bengala e vai até a escola conferir se ele, que mora com mais seis pessoas, vai mesmo receber o kit. Um dos agentes de Saúde, responsável pelo cadastramento das famílias, confirma que sim e avisa que a distribuição seria feita às 15h de ontem (05).

Ele e mais 354 famílias do povoado que foi atingido pelas chuvas foram contemplados.

À tarde, seu Idalício e outros pais e mães de família estavam na escola para receber o kit entregue da equipe formada por guardas municipais, técnicos da Defesa Civil e uma assistente social da Semdes. “Vai ser uma ajuda boa. Um quilo que eu receber, fico agradecido. O que Deus manda é bem-vindo”, comentou ele.

Nascido e criado no Boqueirão, seu Idalício disse nunca ter visto chover como aconteceu nos últimos dois meses. “Tem uns 40 dias que estamos isolados”. Segundo ele, os carros vão até determinado ponto e do outro lado um segundo carro espera para transportar as pessoas e as compras feitas na cidade. A própria equipe da ação humanitária precisou pegar um desvio. Foi de lá do Boqueirão que uma idosa foi resgatada de helicóptero há 10 dias.

Defesa Civil, Semdes e Guarda Municipal participam da ação

A ação emergencial do Governo Municipal tem sido satisfatória para o líder comunitário Jovelino Batista dos Santos, de 68 anos, que acompanhou a distribuição dos alimentos. “Foi um avanço muito bom, por isso agradeço ao pessoal da Prefeitura que fez esse esforço e está ajudando o pessoal aqui. Se não fosse essas feiras aí tava mais sofrido”, declarou.

Aos 60 anos, Marcimina Anjos dos Santos disse que estava capinando a sua roça quando recebeu o recado e agradeceu pela boa notícia. “Aí foi uma benção de Deus. Vim receber porque a gente precisa e vai ser bom demais. Nós agradece muito as famílias que dá pra nós, Deus abençoe vocês”, exclamou a senhora grata pela ajuda. A outra remanescente de quilombola, Maria Neta, também falou da surpresa boa que recebeu. “Tava lá em casa e de repente saiu a notícia. Nem sei quem falou para mim que ia sair essa cesta básica aqui, aí a gente veio pegar”, contou.

E quem vai ter essa mesma boa notícia, ainda esta semana, são os moradores dos povoados de Chapada Velha, Cabeceira, São João, Quisassá, Santo Antônio, Mãe Eleotéria, Tanque Novo, Itapirema. Nesta quinta-feira (6), serão as 92 famílias do povoado Visão. Ao todo, 888 famílias do distrito de José Gonçalves atingidas pelas chuvas receberão as cestas básicas.