Prestes a completar a maioridade, o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) de Vitória da Conquista foi um dos primeiros implantados na Bahia, resultado da Política Nacional de Saúde Bucal (PNSB), lançada em 2004. Nestes quase 18 anos, o serviço só deu uma pausa quando o Ministério da Saúde determinou a suspensão dos tratamentos eletivos – aqueles que não são considerados de emergência – por conta da pandemia da Covid-19.

Mas há cerca de um ano e meio, os 36 servidores, incluindo 20 odontólogos, um técnico de prótese dentária, um técnico e 11 auxiliares de saúde bucal, um auxiliar de serviços gerais, uma recepcionista e a coordenadora, Paula Haydê Bulhões, voltaram a atender com todo cuidado e atenção aos usuários do SUS que necessitam de tratamento bucal especializado. Atualmente, o serviço oferece oito especialidades: endodontia, ortodontia, buco maxilar facial, estomatologia, prótese dentária, periodontia, dentística e pacientes com necessidades especiais.

Para ter acesso ao Ceo, a pessoa precisa passar pelas equipes de saúde bucal das unidades de saúde. Lá, é feita uma avaliação e, se necessário, o dentista do posto de saúde preenche as guias de solicitação e de referência e o agendamento da consulta é feito pela Central de Regulação de Procedimentos e Exames Especializados (CRPEE).

De janeiro a junho deste ano, foram feitos 2.493 atendimentos, com 6.547 procedimentos no total, uma média de 1.000 por mês.

O conquistense Adalberto Teixeira, 52 anos, é um desses pacientes. Depois de um tempo morando em São Paulo, Adalberto retornou a Vitória da Conquista há três anos e precisou de cuidados bucais. Ele foi à Unidade de Saúde da Patagônia, bairro onde reside, fez uma extração e em seguida foi encaminhado ao serviço especializado por conta de um problema periodontal.

“Fui avaliado e aí o doutor fez também um canal. Aqui é excelente: o pessoal é muito educado, desde a recepção, aos dentistas, à coordenação. Eu fiquei muito feliz com o tratamento que eles dão aqui, bem humanizado”. Esta semana, ele voltou ao centro para pedir um conselho ao especialista sobre um novo tratamento e foi bem atendido como sempre.

A coordenadora do Ceo, Paula Haydê, explica que, mesmo com a demanda reprimida por conta da pandemia, o centro especializado acolhe todo paciente que chega ao serviço e dá o encaminhamento necessário. E para melhorar o fluxo, o Ceo criou há três meses um canal direto com as coordenações das unidades de saúde. “Estamos implementando e temos tido resultado. O dentista tem acesso às vagas remanescentes e passa para os pacientes, que já tenham a guia, com tempo hábil de eles chegarem aqui e realizarem o tratamento”, comentou a coordenadora.

Após o tratamento no Ceo, o paciente volta para o atendimento na sua unidade de saúde. O Centro de Especialidades Odontológicas funciona, das 7h às 16h, ao lado do Centro Municipal de Atendimento Especializado (Cemae), no Complexo de Saúde (Cemae), na Avenida Olívia Flores, nº 3000, Candeias.