Em atividade desde o ano de 1997, o Centro de Convivência do Idoso (CCI) de Vitória da Conquista proporciona lazer e diversas atividades aos seus participantes. Nesta quarta-feira (16) foi a vez do grupo visitar, pela primeira vez, o Museu de Kard.

Situado às margens da BA-262, que liga Vitória da Conquista a Anagé, o museu a céu aberto chama atenção pelas gigantescas obras do artista plástico conquistense, Alan de Kard. O próprio autor recepcionou o grupo e deu explicações sobre as obras. “Minha proposta de arte está fincada nos quatro grandes saberes humanos, que são: o filosófico, o científico, o religioso e o artístico, pois o conhecimento é construído com base na razão, na intuição, no sentimento e nas sensações, todos expressados aqui, em obras que estão interligadas”, explica o artista.

O artista plástico, Alan de Kard, e a Gerente do Centro de Convivência do Idoso, Maiara Ribeiro

Algumas participantes, como Ângela Costa e Leila Ramos, manifestaram surpresa em conhecer o museu. “A gente mora aqui tem tanto tempo e não conhecia um lugar tão bacana”, declarou Ângela. “Vi obras que lembram Tarsila do Amaral e trabalhos de vários artistas da região. Conheci vários países do mundo e estou muito encantada com o que estou vendo aqui”, ressaltou Leila.

As participantes, Ângela Costa e Leila Ramos

Zélia Ferreira participa do Centro de Convivência desde o ano de inauguração. Ela relata que a ida ao Museu de Kard foi uma das melhores que já pôde acompanhar com o grupo. “A gerência está de parabéns por nos ter proporcionado essa visita. É uma grande alegria para todos nós”, destacou a comerciante aposentada.

A gerente do CCI, Maiara Ribeiro, comenta que o passeio foi pensado como atividade pelo aniversário da cidade. “Organizamos o passeio e entramos em contato com o museu, que forneceu ao grupo entrada gratuita. É muito gratificante realizar eventos desse tipo que oportuniza novos e importantes aprendizados”, contou Maiara.

Centro de Convivência do Idoso

O CCI fornece aos participantes atividades como: grupos de convivência; oficinas de artesanato, de pintura, de reciclagem, de bordado, de crochê; alfabetização; salão de beleza; excursões turísticas e bailes temáticos, que tem por foco contribuir no processo de envelhecimento saudável, no desenvolvimento da autonomia e da sociabilidades, no fortalecimento dos vínculos familiares e do convívio comunitário e na prevenção de situações de risco social.

Podem participar pessoas a partir dos 60 anos de idade. Os interessados podem procurar o Centro de Convivência, que funciona na Praça Tancredo Neves, 11, Centro, de segunda a sexta, em horário comercial, ou também pelo telefone: (77) 3422.8212.