Vitória da Conquista registrou 27 novos casos de chikungunya e 13 de dengue no mês de fevereiro, de acordo com o boletim epidemiológico mensal das arboviroses do Centro de Controle de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). De 1º de janeiro até 28 de fevereiro foram feitas 465 notificações de casos suspeitos para as três doenças, com 33 casos confirmados de chikungunya e 21 de dengue. Não houve casos confirmados para zika nesse período.

De acordo com o coordenador de Endemias, Eliezer Almeida, foi observada uma tendência de crescimento do número de pessoas adoecidas por uma das três arboviroses – dengue, chikungunya e zika. “Existe um indicativo de aumento de casos nesse último boletim, não é algo alarmante, mas é um alerta para nós”, disse Eliezer. Segundo ele, ocorreram casos em alguns povoados, como o Choça, Itapirema e no distrito de Bate-Pé. “Estamos intensificando as ações de controle em todo o município. Contudo, precisamos também do apoio da população”, destacou o coordenador.

Os agentes de combate às endemias seguem trabalhando em ritmo intenso em todos os bairros e na zona rural para manter os índices de infestação controlados, identificar e tratar os focos do mosquito, além de mobilizar a população para não deixar de manter todos os cuidados para evitar os focos de água parada. Os cuidados domésticos são fundamentais no combate ao mosquito e na prevenção das doenças.

No atual contexto de pandemia, os sintomas de Covid-19 e adoecimento por arboviroses podem ser confundidos. E as chuvas e as altas temperaturas típicas do verão, são as condições ideais que o mosquito Aedes aegypti encontra para se reproduzir, por isso, a SMS recomenda à população que aumente os cuidados. Qualquer foco de água parada deve ser evitado em recipientes e as caixas d’águas devem ser devidamente vedadas.

 

Outros 109 casos foram descartados laboratorialmente e ainda há 302 casos que aguardam o resultado laboratorial das amostras enviadas para análise no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador.

Em caso de febre, dores em todo corpo, articulação ou ao redor dos olhos e até sangramento nasal, procure a unidade de saúde mais próxima de casa para receber atendimento. Se precisar fazer uma denúncia ou solicitar a visita dos agentes de endemias, entre em contato com o Centro de Controle de Endemias por meio do número: (77) 3429-7421.