Serão destinados R$ 30 mil para a implantação do projeto, aprovado pelo Ministério da Saúde

Um projeto encaminhado pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, acaba de ser aprovado no edital da III Chamada de Seleção de Projetos de Reabilitação Psicossocial: Trabalho, Cultura e Inclusão Social na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), lançado pelo Ministério da Saúde em setembro de 2012. Participaram da seleção 392 projetos encaminhados por vários municípios do país, destes 198 foram aprovados.

O projeto de Vitória da Conquista consiste no desenvolvimento de uma oficina de fabricação de flanelas no Centro de Atenção Psicossocial (Caps II) – Oficina de Fabricação de Flanelas Made in Caps. O objetivo é reinserir as pessoas com transtornos mentais à sociedade, a partir do desenvolvimento dessa atividade geradora de renda. Serão destinados R$ 30 mil para a implantação do projeto.

Inicialmente, a oficina beneficiará cerca de 60 usuários do serviço, que serão divididos em dois grupos. Estas equipes trabalharão semanalmente em turnos alternados e se reunirão uma vez na semana para discutir o processo e a organização de trabalho.

Para a coordenadora de Saúde Mental Álcool e Outras Drogas, Tarcísia Castro, o projeto trará oportunidades para os usuários do serviço.“Essa proposta de fabricação de flanelas surge de uma demanda dos usuários em sofrimento mental de Vitória da Conquista que buscam uma oportunidade para apresentar o seu potencial. Esse projeto propõe dar um novo sentido à vida de usuários, ajudando-os a ter um posicionamento crítico diante das dificuldades postas pela sociedade”, destacou.

Atualmente o serviço oferece 11 oficinas terapêuticas, destas, sete são promovidas pelo Caps e quatro funcionam em parceria com os estagiários da rede de ensino superior de Vitória da Conquista. O centro possuiu 1.091 usuários cadastrados, destes, cerca de 220 participam das atividades oferecidas, como oficinas e atendimentos com os profissionais da equipe multidisciplinar formada por psicólogo, terapeuta ocupacional, psiquiatra, homeopata, enfermeiro, assistente social, auxiliar de enfermagem e administrativo.