O CAPS infantil realizou na última terça-feira, 17, considerando o Abril Azul, uma Roda de Conversa com pais e amigos de crianças e adolescentes com autismo que são atendidos no CAPS ia. O evento foi promovido em alusão ao Dia Mundial da Conscientização do Autismo, que aconteceu no último dia 2 de abril.

Como parte da programação do encontro, a educadora Física do NASF, Elba Márcia de Moraes, realizou uma dinâmica com técnica de relaxamento e integração com os participantes.

O encontro contou com a presença da advogada e Servidora pública do município de Vitória da Conquista, Iara Silva dos Santos. Ela é autista e conversou com os presentes sobre a sua história de vida. Para dona Maria Aparecida, que tem um filho autista atendido pelo CAPS ia, a experiência de Iara serviu para mostrar que seu filho, bem como outras pessoas autistas, também pode alcançar seus objetivos. Ela agradeceu: “Fiquei feliz com tudo o que ouvimos aqui hoje. O CAPS de Vitória da Conquista está de parabéns com estes movimentos, com tudo o que tem feito pra abordar o tema do autismo para nossas crianças”.

Para a enfermeira Ana Cláudia Bezerril, gerente interina do CAPS ia, o serviço é um trabalho voltado, não só para as crianças e adolescentes, mas também para o acolhimento da família no processo do cuidado. Para Ana Claudia, “esse encontro foi inspirador no sentido das trocas, da motivação, da autonomia, do protagonismo dessas crianças que hoje têm essa condição de saúde e esses pais precisam ser reconhecidos e se reconhecerem como pessoas dentro da sociedade que precisam estar presentes, se fazer presentes nas festas, cinemas, shoppings, escolas, em todos os lugares”.

Dona Lídia França, que também é mãe de criança autista, defende a mesma opinião e, depois do encontro, se mostrou mais motivada ainda: “seja onde for, a gente vai saber mostrar pra sociedade que ela pode saber buscar conviver com nossos filhos, buscar conviver de uma forma prazerosa, educada, carinhosa, com respeito. Isso é o que queremos, que os dias deles sejam mais leves, que eles venham a se sentir bem com quem estiver, onde estiver. Que as pessoas nos acolham e acolham aos nossos filhos com muito carinho, muito amor e respeito”.

A gerente Ana Cláudia explica que o papel dos familiares também é fundamental para a vida das crianças e adolescentes autistas. “Eles precisam se sentir acolhidos uns pelos outros e, principalmente no nosso CAPS infantil, é o que a gente busca realizar cotidianamente. O preconceito e as diferenças podem ser minimizados. Que eventos como o de hoje possam ser multiplicados todos os dias, não somente no Abril Azul.”