O CAPS IA de Vitória da Conquista está comemorando 7 anos de existência. Para celebrar a data, a equipe ofereceu uma festa de aniversário que aconteceu na manhã desta quinta-feira (13). Com direito a bolo, tortas, doces, sucos e muitas atividades lúdicas, as crianças que são atendidas pelo serviço e seus familiares celebraram a data com muita alegria.

Quem participou da atividade afirmou que o sentimento era de gratidão pelo espaço de cuidado que vem sendo estabelecido pelo serviço, que tem como objetivo promover a humanização e fazer diferença na vida de muitos que passam pelo serviço. Dona Maria, umas das mães presentes, confirmou esse sentimento: “O CAPS na minha vida e da minha filha é tudo abaixo de Deus”, afirmou. “Minha filha foi uma das primeiras usuárias e é muito bem atendida por todos os funcionários. Desde os médicos até o rapaz da portaria. Sou muito grata por tudo. Se pudesse dar uma nota seria mil. Pelo atendimento, pelo carinho com minha filha. Tenho muito orgulho de ser atendida aqui. Se não fosse o apoio que recebi no CAPS não sei o que seria da minha vida e da vida da minha filha”, completou emocionada.

Janaína Sena, uma das adolescentes que fazem parte do serviço, também demonstrou a importância do CAPS IA em sua vida. Ela afirma que teve a vida transformada e, com uma grande auto-estima, disse: “mudou minha vida completamente. Se hoje eu sou essa pessoa maravilhosa foi porque o CAPS IA me ajudou a ser quem eu realmente sou hoje. Eu não sei o que eu seria hoje, eu estaria morta, sabe?”. Ela ainda agradeceu a todos que trabalham no serviço e fez questão de destacar as atividades que mais gosta: “é o grupo com Tia Ana Cláudia e Tia Rose, elas são espetaculares na minha vida. Eu adoro esse lugar e hoje sou muito diferente. Eu agradeço a cada um”.

Quem compartilha do mesmo sentimento é outra adolescente do serviço, Bruna Pereira Lima: “Esse lugar me ajuda na minha vida, me motiva a não desistir, me sinto acolhida por todos aqui. Se eu não venho aqui, sinto que uma parte de mim está faltando”. Bruna considera o CAPS IA como sua segunda família e, também, fez questão de afirmar: “Hoje sou uma pessoa melhor em casa e na minha vida por causa das pessoas daqui”.

Durante a comemoração, o momento que mais emocionou os presentes foi o depoimento de uma mãe, dona Rosemary Santos Castilhano: “Nos momentos difíceis, meus e da minha filha, eu me senti realmente acolhida, o problema emocional é muito delicado e precisa de pessoas sensíveis, de uma equipe capacitada, com técnica e conhecimento mas, especialmente, com sensibilidade, como vocês tem. Esse serviço é muito caro, no sentido de que dinheiro nenhum do mundo paga, mas também é muito caro para nós que não temos condições de pagar a remuneração de vocês”. Ela também falou da importância do suporte do poder público ao serviço: “Foi um grande avanço nós termos os CAPS para fazer o atendimento a nós que precisamos tanto”.