Unidade oferece serviço de atenção psicossocial integral para pessoas com necessidades específicas decorrentes do uso do álcool e outras drogas

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III (CAPS AD III) recebeu uma visita institucional do Clube de Desbravadores de Vitória da Conquista (CDVA), órgão da Igreja Adventista do Sétimo Dia, no último sábado (24). O objetivo foi apresentar para as crianças e adolescentes o espaço físico e o trabalho desenvolvido pelos profissionais do CAPS em Vitória da Conquista.

Na ocasião, os jovens do CDVA, que está em funcionamento na cidade desde janeiro de 2008, puderam conhecer como é a atuação da unidade no município, que oferece um serviço de atenção psicossocial integral para pessoas com necessidades específicas decorrentes do uso de álcool e outras drogas. Os usuários do serviço possuem atendimento e acompanhamento multiprofissional, individual e em grupo, por meio do Plano Terapêutico Singular – PTS.

“Essa foi uma oportunidade de fortalecimento e aproximação importante que fizemos, enquanto serviço, com membros da comunidade. Cada vez que a gente consegue sensibilizar grupos, no que diz respeito à importância do cuidado em saúde mental, do cuidado para o usuário de substâncias psicoativas, é muito importante para nós”, afirma Aracely Schettine, coordenadora do CAPS AD III.

Clube de Desbravadores aprova serviços oferecidos pelo CAPS AD III

A conselheira do Clube de Desbravadores, Maria Izabel Dias, explicou que o objetivo de proporcionar a esses jovens ações como essa é para contribuir com o desenvolvimento físico, mental e espiritual – três pilares que fazem parte da filosofia dos Desbravadores e características indispensáveis para a formação dos futuros cidadãos.

“É muito bom participar de momentos assim. Em outros lugares que a gente vai não costumamos encontrar tanto amor, tanto carinho e aconchego que o CAPS oferece às pessoas que ali são atendidas. Foi um trabalho muito gratificante, porque saímos dali cheios de expectativas boas em relação ao CAPS e, se depender de nós, vamos ajudar no que for possível para mostrar à comunidade a importância desse trabalho”, finaliza a conselheira.