O dia começou diferente no canteiro de obras do Residencial Donna Olívia, nesta segunda (9). Os trabalhadores receberam a visita da equipe do Centro de Referência da Mulher Albertina Vasconcelos (Crav) para um bate-papo sobre violência contra a mulher. A atividade integrou a programação da campanha “16 Dias de Ativismo pelo fim da violência contra mulher”, realizada pela Prefeitura de Vitória da Conquista.

“É bom para que os homens se mantenham informados. Agora, vão pensar duas vezes antes de agredir uma mulher. Isso é muito bom. Eu sou totalmente contra a agressão às mulheres”, declarou o pedreiro Carlos Ribeiro, após participar do bate-papo.

Para a técnica em segurança do trabalho, Aline Meira, uma das poucas mulheres que trabalham na obra, o momento foi importante. “Hoje em dia, a gente vivência isso o tempo inteiro. É importante conscientizar as pessoas e mudar essas novas gerações que estão chegando pra que não cometam os mesmos erros e que mudem essa visão machista que ainda predomina no mundo”.

Durante a campanha, outras obras foram visitadas pela equipe: Vitória Tower, Stella Maris, Parque Vitória Belvedere, Dona Gilenilda, Parque Vitória Real e Lord Residence.

“Atingir esse público foi extremamente importante para tentar desconstruir comportamentos e pensamentos que foram naturalizados e reproduzidos, trazer a possibilidade de novas reflexões e questionamentos e entender que o machismo é prejudicial para todos”, explicou a psicóloga do Crav, Silvia Ticianna.

“Momentos como esses são necessários para que mulheres e homens entendam que a união é a melhor forma de lutar contra o machismo e a violência de gênero”, completou, lembrando que, neste ano, a campanha abordou as dimensões da masculinidade tóxica, alcançando o público masculino sem deixar o protagonismo da mulher em segundo plano.

De acordo com a gerente do Crav, Monique Cajaíba, a campanha apresentou uma abordagem simplificada para alcançar o público, preferencialmente homens, dando visibilidade aos comportamentos que refletem às diversas formas de violência de gênero e doméstica. “Apresentamos a temática como uma questão pública a ser enfrentada e da luta por uma nova sociedade mais igualitária. Assim como, estratégias de combate e prevenção à violência contra as mulheres no meio social”, ressaltou.

A campanha também chegou aos trabalhares da limpeza pública. A Torre Empreendimentos abriu as portas da empresa, nesta segunda e terça (9 e 10), para que o assunto também fosse abordado no local.