No dia 12 de junho são realizadas, em todo o mundo, ações para o combate ao trabalho infantil. Para lembrar a data, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, por meio do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), realizou na Av. Olivia Flores, uma blitz educativa para alertar os motoristas quanto à gravidade do trabalho infantil.

A ação mobilizou os integrantes do Núcleo de Cidadania de Adolescentes (Nuca), Conselho Tutelar, Cidadão Aprendiz e o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Jardim Valéria. Segundo a coordenadora da Rede de Atenção e Defesa da Criança e do Adolescente, Camilla Fischer, o local foi escolhido em virtude do alto índice de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil aqui na Olívia Flores, inclusive apontado no diagnóstico. “É um momento de mobilizar e sensibilizar a sociedade e os comerciantes desta área, sobre este fenômeno muito presente em nossa realidade de forma naturalizada, e que rouba a infância das crianças e adolescente deixando-as vulneráveis ao tráfico e outras formas de violência” ressaltou Camilla.

Para Ingrid Silva (13), que participou da ação, a mensagem mais importante deste dia é que o trabalho infantil é crime. “Falei com os motoristas para não comprarem doces das crianças, porque se eles comprarem, eles estarão incentivando que aquela criança continue trabalhando, o que atrapalha o seu futuro. Eu não gosto de ver criança trabalhando, eu não trabalho, eu não quero trabalhar muito cedo, a partir dos 16 anos sim, agora é hora de brincar, estudar, sorrir e ficar com a minha família”, destacou Ingrid.

Veja aqui a programação da campanha municipal “Não proteger a infância é condenar o futuro”.