A Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, desenvolve uma série de ações, que visam à promoção, conservação, preservação e recuperação ambiental da cidade. Nesse sentido, nos últimos quatro anos, o Governo Municipal implementou novos projetos para despertar a consciência das pessoas para o cuidado com o meio ambiente, que reflete diretamente na melhoria da qualidade de vida.

Eletro Troca realizada em 2011

A Eletrotroca, criada em 2011, foi uma dessas novidades. O projeto realiza a troca de materiais eletroeletrônicos inutilizados, como pilhas e baterias, por mudas de plantas nativas da região. Desde quando foi criado, milhares de quilos de resíduos eletrônicos já foram recolhidos e encaminhados para a Cooperativa Recicla Conquista, gerando renda para os catadores com a venda do material coletado. “A Eletrotroca é uma ação fundamental para despertar na comunidade conquistense a consciência cidadã e a vontade de realizar o descarte desses materiais de modo responsável”, afirma a secretária municipal de Meio Ambiente, Vivalda Braga.

Parques municipais – O Governo Municipal também dedica atenção especial à flora da cidade, por meio da manutenção e conservação de parques ambientais, como o da Serra do Periperi. Com uma área de aproximadamente 1.300 hectares, o espaço, que preserva os remanescentes da mata de cipó, da vegetação nativa e das nascentes existentes no local, conta com a Reserva do Poço Escuro, fonte de estudo para pesquisadores e estudantes que desejam conhecer um pouco mais sobre o meio ambiente local.

Além disso, no parque há equipamentos voltados para a pesquisa científica e a educação ambiental, a exemplo do Módulo de Educação Ambiental, onde está localizada a Sala Verde – uma biblioteca com acervo formado por livros técnicos, literatura infantil, vídeos e outros materiais de pesquisa relacionados às questões ambientais. O módulo também oferece palestras e oficinas de reciclagem em escolas, associações e empresas privadas. Somente em 2012, mais de 3.500 pessoas assistiram às palestras.

Outro parque ambiental do município é o da Lagoa das Bateias, localizado na zona oeste da cidade. No local, a população encontra equipamentos para a prática de esportes, quiosques destinados à alimentação e o Museu de História Natural, que recebe, mensalmente, uma média de 2 mil visitantes.

Praça do Fórum recuperada

Ainda no sentido de incentivar um contato maior entre a população e a flora local, a Prefeitura conta com o Horto Florestal Vilma Dias, por meio do qual são distribuídas gratuitamente para a população, mudas de árvores nativas e frutíferas. Em média, 250 mil mudas são produzidas anualmente. Além disso, o horto também é responsável pela execução de projetos e manutenção de todas as praças, avenidas e canteiros da cidade e atendimento às demandas solicitadas para recuperação e implantação de jardins em órgãos públicos.

Cuidados com os animais – Quando o assunto é o cuidado com a fauna, Vitória da Conquista é referência graças ao trabalho desenvolvido pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), serviço da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Criado em 2000, o centro já atendeu mais de 33 mil animais, que receberam cuidados especiais e muitos foram devolvidos às reservas naturais. Quando isso não é possível, eles são destinados a zoológicos, parques zoobotânicos ou criadouros comerciais e conservacionistas. “Já estamos desenvolvendo estudos para a ampliação do centro, visando atender um número maior de animais e, na medida do possível, reintroduzi-los na natureza”, conta Vivalda Braga.

Vivalda Braga, secretária municipal de Meio Ambiente

Legislação ambiental – Para fortalecer ainda mais a política ambiental no município, desde 2007, Vitória da Conquista conta com o Código Municipal do Meio Ambiente. Em virtude de algumas demandas, esse instrumento passará por reformulações. “Precisamos fazer algumas alterações, principalmente no que tange aos casos complexos de mineração, já que o código não trata dessa questão”, explica a secretária Vivalda.

O código também trata do licenciamento ambiental, que no município possui a melhor estrutura técnica do interior da Bahia para esse tipo de procedimento. Somente nos últimos quatro anos, foram analisados mais de 700 processos de licenciamento. Tal número reflete o crescimento econômico de Vitória da Conquista, considerada uma das cidades mais dinâmicas do Nordeste.