Trabalhar em parceria com a comunidade. Esta tem sido a rotina da Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio do Programa Municipal de Endemias, para combater a dengue.

Apesar de o município estar fora da lista das cidades com risco eminente de uma epidemia, a comunidade deve ficar em alerta, pois em muitas cidades da região o número de casos da dengue tem aumentado.

Para manter a vigilância, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem adotado algumas ações, como a busca de casos suspeitos, que consiste no acompanhamento dos exames dos pacientes com sintomas da dengue; a realização de mutirões de tratamento focal e faxinaços nos bairros com índice de infestação elevado ou que tenham casos notificados. Além disso, a secretaria mantém uma equipe, que semanalmente coleta pneus descartados pelas borracharias e realiza tratamento e borrifação preventiva nos cemitérios, depósitos de materiais recicláveis, entre outros.

Polyana Gusmão

“Em 2012, a secretaria aderiu ao Projeto de Mobilização Social para Prevenção e Controle da Dengue, da Secretaria Estadual de Saúde da Bahia, que conta com a assessoria da Fundação Luís Eduardo Magalhães. Com essa parceria, nós mobilizamos os moradores de dez bairros e o distrito de Inhobim e realizamos atividades educativas no controle da dengue”, informou Polyana Gusmão, coordenadora de Endemias.

José Milton

O Projeto de Mobilização também trouxe para Conquista a experiência do faxinaço, que é uma forma diferente de promover o mutirão de limpeza: a própria comunidade é responsável pela coleta dos objetos que podem servir de criadouros do mosquito. “O trabalho é feito com a comunidade, nós passamos pelas casas e entregamos o saco de lixo ao morador; explicamos a ele quais objetos devem ser depositados nele; no dia seguinte, nós coletamos. Dessa forma, estamos ensinando ao morador que o seu quintal é de sua responsabilidade, e o que cabe a nós, agentes de endemias, é o tratamento e a orientação quanto aos cuidados para combater à dengue”, explicou o agente de endemias, José Milton Gama Brito.

Números da dengue: até o dia 10 de abril foram notificados 378 casos suspeitos da doença, destes 77 foram confirmados, 43 foram negativos, 3 indeterminados e 255 aguardam o resultado.

Procure uma unidade de saúde se você estiver com um destes sintomas: febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, perda de apetite, enjoo, vômito, manchas vermelhas, tonturas, dor no corpo e nas articulações.