Entre apresentações e performances, foi inaugurada no Memorial Casa Régis Pacheco, ontem à noite (17), uma exposição com participação de 24 artistas conquistenses, em homenagem aos 100 anos da Semana da Arte Moderna. Distribuídas pelos cômodos do Memorial, as peças do acervo são uma versão conquistense do movimento de vanguarda que uniu artistas e intelectuais paulistas no começo do século passado.

Prefeita Sheila Lemos e a artista plástica Valéria Vidigal observam um dos quadros da autora

A prefeita Sheila Lemos fez a inauguração do evento, acompanhada do secretário de Cultura e músico Xangai. Visitando cada galeria, Sheila se emocionou com a beleza dos cenários do cotidiano conquistense retratados em roupagem modernista. “Parabenizo a cada um dos artistas que, no final de um ano difícil, se preocuparam em trazer alegria ao povo da cidade. A cultura é uma prioridade do nosso governo, que é feito para pessoas”, declarou a prefeita.

Um dos expositores, o artista plástico Silvio Jessé, expressa a influência de modernistas, como o poeta Manuel Bandeira e a artista plástica Tarsila do Amaral, na composição de seus quadros. Jessé também ressaltou o ineditismo do evento em Vitória da Conquista. “A arte moderna foi uma influência desde as minhas primeiras gravuras. Uma exposição com tantos artistas da cidade, para celebrar esta data, tem um valor todo especial”, afirmou o artista.

Além de Silvio Jessé, pinturas, esculturas e obras literárias dos artistas da terra, como: Edméa Oliveira, Valéria Vidigal e Orlando Celino estarão disponíveis até o dia 28 de fevereiro. O Memorial estará aberto para visitação durante a programação do Natal Conquista de Luz, de segunda à sexta-feira (exceto aos feriados) das 15 às 20 horas. A entrada é gratuita.