Trabalho garante a manutenção de uma alimentação balanceada e de qualidade aos alunos da rede

O consumo de alimentos de forma adequada proporciona o bom desempenho escolar e uma maior facilidade na hora do aluno assimilar os conhecimentos. Por isso, é que a Secretaria Municipal de Educação (Smed) investe na qualidade dos alimentos que são ofertados diariamente para os mais de 44 mil alunos da Rede Municipal de Ensino.

“Buscamos cumprir o percentual nutricional exigido pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), suprindo as necessidades nutricionais individuais ou coletivas em termos de carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais”, contou o coordenador da Alimentação Escolar, Yuri Hatgivagiannis.

Para auxiliar nessa tarefa, a Smed conta com uma equipe de cinco nutricionistas que são responsáveis pela montagem do cardápio. Inclusive, o aluno que possui algum tipo de patologia especial conta com um cardápio específico de acordo as suas necessidades.

“O cardápio é feito por modalidade e segue a Resolução nº 26, de 17 de junho de 2013, que traz todas as orientações sobre o atendimento da alimentação escolar para os alunos da educação básica no âmbito do PNAE”, explicou a nutricionista e responsável técnica pela Alimentação Escolar, Poliana Silveira.

Hora do lanche no CMEI Pedro Emílio

Para cada modalidade, há um perfil definido pelo PNAE para o percentual de calorias que deve ser alcançado. “O cardápio é saudável e adequado. Para isso, usamos vários alimentos que estão proporcionando tanto refeições quanto lanches nutritivos, ricos em Ferro, Cálcio, fibras e vitaminas”, acrescentou a nutricionista.

Tanto é assim que, na Escola Municipal Irmã Barbosa, por exemplo, onde são atendidas 270 crianças, de 6 a 15 anos, em tempo integral, o trabalho ultrapassou a sala de aula. Segundo a diretora da unidade, graças a um projeto conjunto com a equipe de nutricionistas da Smed, já é possível observar a mudança dos hábitos alimentares dos alunos.

“A equipe conscientizou os alunos a respeito da alimentação que é servida na escola – uma merenda de boa qualidade e com ótima informação nutricional. Então, aqueles estudantes que tinham o péssimo hábito alimentar de salgadinho, bolacha recheada, refrigerante, eles foram orientados a consumir novos produtos, como o suco da fruta, a verdura e isso veio agregar na qualidade de vida deles. Os pais relatam que eles têm hoje filhos com hábitos alimentares saudáveis”, relatou a diretora, Eliane Nascimento.

O trabalho de conscientização sobre a alimentação também chegou aos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), por meio do projeto Alimentação Saudável desenvolvido este ano. Na oportunidade, os nutricionistas da Smed reforçaram a importância da parceria família e escola na alimentação infantil.

Por dia, são oferecidas de uma a quatro refeições aos alunos. Somente este ano, foram distribuídas cerca de 800 toneladas de alimentos para as unidades escolares.

Uma das palestras realizadas nos CMEIs sobre Alimentação Saudável