Na tarde desse sábado, 25, os moradores do bairro Patagônia se reuniram na Escola Municipal Padre Aguiar para a 61ª plenária do Orçamento Participativo (OP). Durante o encontro, a população pôde discutir as demandas da comunidade e propor soluções ao Governo Municipal, por meio desta importante ferramenta de controle social.

Tranquilino Ferreira dos Santos

“O OP é uma ferramenta importante para todos nós, porque nós ficamos sabendo onde e como o nosso dinheiro está sendo investido e podemos opinar também nessas decisões”, afirmou Tranquilino Ferreira dos Santos, que mora há 37 anos no bairro Patagônia. “Sempre participei para poder acompanhar o que acontece na cidade. O que nós mais precisávamos aqui era o asfalto e depois das plenárias do Orçamento Participativo nós conseguimos e ficamos muito satisfeitos com o que vem sendo feito”, concluiu Tranquilino.

O secretário municipal de Governo, Edwaldo Alves, destacou, no início da sua fala, a importância deste que é um dos principais instrumentos de incentivo à participação popular existente no Governo Municipal. “Desde 1997, nós fazemos esse processo de consultar a população, explicando o que é o Orçamento Participativo e a partir disso, nós ficamos sabendo sobre as necessidades do bairro, principalmente as questões que envolvem a administração pública”, contou o Secretário. “Esta é a 61ª plenária, não deixamos nenhum local da cidade, seja na zona urbana ou rural, sem ser consultado. Temos povoados que ficam há 100 quilômetros daqui e também realizamos plenárias lá”, ressaltou.

Edson Dias

Com o OP, a população participa e contribui com a Administração Pública, potencializando os mecanismos de controle social. “O Orçamento Participativo sempre foi uma iniciativa muito boa, porque o Governo Municipal informa os gastos para a população de forma limpa e transparente. Já pedimos muita coisa aqui para o nosso bairro e sempre fomos atendidos. O campo da Ester e as mudanças na linha de ônibus são exemplos disso”, diz Edson Dias, morador do bairro há 42 anos e ex-presidente da Associação de Moradores do Patagônia.

Após a apresentação das demandas pela população, foram eleitos dois delegados e um suplente para apresentarem as reivindicações e propostas mencionadas durante a plenária, no Congresso do Orçamento Participativo. O congresso será realizado no dia 08 de junho, e terá a participação de todos os delegados escolhidos pelos moradores de cada bairro ou localidade da zona rural.

Também esteve presente na plenária o coordenador do Orçamento Participativo, João Alberto Rodrigues.