O ato acontece com total apoio da Administração Municipal

Com o tema “Homofobia mata”, o Grupo de Lésbicas Safo realiza, no dia 31 de agosto, a 5ª Parada do Orgulho de ser LGBT de Vitória da Conquista. O ato já está consolidado como movimento social, político e cultural. A concentração começa às 14 horas, na praça Guadalajara (popularmente conhecida como Praça da Normal), de onde terá início o percurso. A expectativa da organização é reunir cerca de seis mil pessoas.

Reunião na Prefeitura tratou sobre o ato

Desde a primeira edição, a Prefeitura Municipal apoia a realização da Parada LGBT. De acordo o secretário municipal de Desenvolvimento Social, Miguel Felício, “o movimento tem toda autonomia, mas esse apoio dado pela Prefeitura é importante para a consolidação das políticas públicas LGBT aqui em Vitória da Conquista. O Governo Municipal participa de todos os eventos educativos e de cidadania do município e esse é mais um que ele continuará participando”.

Rosilene Santana e Danillo Bittencourt

O evento prevê a participação de pessoas de várias partes do país. “Vai ser um marco para Vitória da Conquista e para o movimento LGBT”, disse a coordenadora do grupo de lésbicas Safo, Rosilene Santana, que ressalta a importância do tema da 5ª Parada: “é grande a violência contra homossexuais e contra mulheres. Teremos que lutar contra isso por muitos anos ainda, e estamos deixando a nossa colaboração”.

De acordo pesquisa feita pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), em 2013, foram assassinados 312 gays, lésbicas e travestis brasileiros. A entidade estima que 99% dos crimes foram motivados por homofobia.

Encontro estadual –Além da realização da Parada, nos dias 29 e 30, acontece, em Vitória da Conquista, o primeiro Encontro de Territórios Baianos de Lesbianidade e Bissexualidade. “A gente vai reunir mulheres lésbicas e bissexuais de toda a Bahia para discutir políticas públicas para essa população”, explicou o coordenador municipal de Políticas de Promoção da Cidadania e Direitos de LGBT, Danillo Bittencourt.