O evento reuniu centenas de pessoas em um grande ato que objetivou lutar contra a homofobia

Este ano, a Parada teve como tema “Homofobia mata”

Defender a diversidade e a liberdade sexual. Esse foi o principal objetivo que levou centenas de pessoas a saírem às ruas de Vitória da Conquista na 5ª Parada do Orgulho de Ser LGBT, realizada nesse domingo, 31. Partindo da Praça Orlando Leite – popularmente conhecida como Pracinha do Gil –, o evento reuniu lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e heterossexuais que, animados pela banda Azamiga e DJ’s Tony, Trindade e Naty, desfilaram unidos pelo combate à homofobia.

Rosilene Santana

A quinta edição, que este ano teve como tema “Homofobia Mata”, significou um grande avanço para os grupos que organizaram a Parada. “Nossos debates acontecem durante todo o ano e culmina nesse evento. Hoje, celebramos nossos avanços e lutamos contra a discriminação”, explicou a coordenadora do Grupo de Lésbicas Safo, Rosilene Santana.

Danillo Bittencourt

Miguel Felício

A Parada visa fomentar e fortalecer as políticas públicas para essa parcela da sociedade, e, desde o primeiro ano, a Prefeitura de Vitória da Conquista apoia a iniciativa. “Este é um momento que tanto o Governo Municipal quanto o Movimento Social LGBT do município levam às ruas parte das iniciativas que são desenvolvidas na cidade e as vitórias em respeito às diversidades e à orientação sexual”, considerou o coordenador de Políticas de Promoção da Cidadania e Direitos de LGBT, Danillo Bitencourt.

Para o secretário de Desenvolvimento Social, Miguel Felício, o evento é uma consequência dos constantes investimentos em políticas públicas para a diversidade. “A Parada existe no sentido de dar visibilidade e quebrar barreiras”, esclareceu o gestor.

Karina Oliveira

Durante o evento foi realizada uma Cartografia Social da População LGBT

Iniciativa aprovada – “Meu nome é Karina, tenho 21 anos e sou lésbica”. Foi assim que a agente de campo, Karina Oliveira, se apresentou aos presentes. Para ela, a sua convicção é fortalecida pelo apoio que recebe. “Na Parada, sinto que não estou sozinha. Vitória da Conquista é uma cidade aberta que merece esse evento”, complementou a jovem.

Na oportunidade, também, foi realizada uma Cartografia Social da População LGBT em Vitória da Conquista, com a aplicação de um questionário, cujo intuito foi mapear os grupos a fim de garantir que as ações sociais e públicas alcancem ainda mais essa parcela da população.

Centenas de pessoas participaram do evento

A 5ª Parada do Orgulho de Ser LGBT encerrou a programação do I Encontro dos Territórios Baianos de Lesbianidade e Bissexualidade que se iniciou na última sexta-feira, 29.

Tereza Morais

Parceria consolidada – Como já é tradição, as edições da Parada do Orgulho de Ser LGBT contam com a parceria do Centro de Apoio e Atenção à Vida Dr. David Capistrano Filho (Caav) que realiza, gratuitamente, entre outros, exames rápidos para o diagnóstico do HIV e doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). Este ano, a grande novidade foi o teste através do fluído oral. “Esse procedimento é feito para quem tem receio da agulha e é realizado com a mesma qualidade do teste convencional. Em 15 minutos já temos acesso ao resultado”, explicou a farmacêutica bioquímica do Caav, Tereza Morais.

Jaciara Mendes

Dayanna Sousa aprovou a realização do teste oral

De acordo com a coordenadora do Caav, Jaciara Mendes, a estratégia é nova. “É a primeira vez que realizamos essa ação em Vitória da Conquista. Juntamente com o teste, aproveitamos a oportunidade para esclarecer possíveis dúvidas e realizar outras ações preventivas, como a distribuição de camisinhas”, elucidou a gestora.

A praticidade e eficiência do procedimento foi reconhecida pelos usuários. “Decidi fazer o teste como forma de prevenção, e aprovei a rapidez do processo. Considero muito importante para a população poder ter acesso a uma ação como essa”, comentou a estudante Dayanna Sousa.