Centenas de pessoas se concentraram, na tarde desse domingo, 12, na Praça Guadalajara para celebrar a diversidade e a liberdade sexual em Vitória da Conquista. Eram gays, lésbicas, transexuais, travestis e heterossexuais que animados pela banda Na Terra de Oz – selecionada no Concurso Miguel Côrtes – foram às ruas da cidade para manifestar o orgulho de ser LGBT e o combate à homofobia na 4ª parada do Orgulho LGBT.

Danilo Bittencourt, assessor técnico de Políticas Públicas para a Diversidade Sexual

Organizada pelo Grupo de Lésbicas Safo, o movimento conta, desde o primeiro ano, com o apoio da Prefeitura de Vitória da Conquista. “A Prefeitura tem dado um salto muito grande em reconhecer a Parada como um espaço de política, de conscientização da população do município no respeito à orientação sexual das pessoas”, destacou o assessor técnico de Políticas Públicas para a Diversidade Sexual, Danilo Bittencourt.

Rosilene Santana, coordenadora do Grupo de Lésbicas Safo

Com o lema “Família é diversidade”, a parada visa fomentar e fortalecer as políticas públicas para essa parcela da sociedade. “Hoje, na 4ª edição, percebemos que a sociedade já nos respeita e vamos avançar ainda muito mais na política pública. Por isso, escolhemos essa data, por compreender que o dia das mães nos remete a ideia de família e aqui queremos mostrar que nos também somos famílias”, disse a coordenadora do Grupo Safo, Rosilene Santana.

Miguel Felício, secretário municipal de Desenvolvimento Social

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Social, Miguel Felício, que também compareceu a Parada, o evento está consolidado em Vitória da Conquista. “Percebemos que é um evento já incorporado ao calendário do município e que movimenta a cidade. É um trabalho muito coerente que procura quebrar o preconceito e combater a homofobia”, ressaltou Miguel.

Maiana Oliveira, estudante

A estudante da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), Maiana Oliveira, de 21 anos, que veio de Santo Antônio de Jesus para o Festival da Juventude, compreende como positiva a realização da Parada durante o festival. “Acho muito válida essa iniciativa de afirmação de identidade em uma atividade que mobiliza a sociedade e faz com que a gente reflita sobre diversos aspectos do nosso dia a dia”, disse.

Alberto Periquito, auxiliar geral

Segundo o auxiliar geral, Alberto Periquito, o apoio da juventude é fundamental para o sucesso dessa mobilização. “A Parada é muito importante para combater o preconceito e a homofobia na nossa cidade e, sobretudo, para dizer a sociedade que nós precisamos ser respeitados”, comentou.

A programação do Maio da Diversidade que inclui além da parada, palestras e rodas de conversa promoverá uma audiência pública no próximo dia 17, na Câmara Municipal, e um seminário no dia 18, na seção conquistense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Respeito à diversidade – O Governo Municipal vem implementando políticas públicas que contribuem na promoção da cidadania, independente de orientação sexual. As travestis e transexuais já conquistaram o direito de utilizar o nome social em todos os órgãos municipais. A Secretaria de Desenvolvimento Social do município conta com uma Assessoria Técnica de Políticas para Diversidade Sexual.
Além disso, para marcar o Dia Nacional da Visibilidade Trans, comemorado em 29 de janeiro, a Prefeitura preparou uma campanha publicitária com o tema “Respeito e dignidade. É isso que queremos”. A Parada Orgulho de Ser LGBT, evento anual, também recebe todo o apoio do município.
Uma das conquistas mais recentes foi a criação da Comissão Municipal de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais/LGBT, responsável por promover a articulação entre o poder público e a sociedade civil na implementação de ações que assegurem o respeito à diversidade.

[nggallery id=52]