O fluxograma de atendimento foi apresentado durante videoconferência

Na última quarta-feira (27), a Secretaria Municipal de Educação (SMED) realizou uma videoconferência para tratar sobre as estratégias de implementação da portaria conjunta 02/2021, que trata do Fluxograma de Acompanhamento da Frequência Escolar.

Participaram da reunião as equipes de gestão das Secretarias Municipais de Educação, Desenvolvimento Social e Saúde, além de representantes dos Conselhos Tutelares.

Segundo o secretário de Educação, Esmeraldino Correia, a maior alegria de um gestor da educação é a rematrícula do aluno que evadiu. “Como é bom ter um aluno de volta na rematrícula. No ano passado rematriculamos mais de 1300 alunos, já com trabalho em parceria com a Semdes. Por isso essa portaria é de fundamental importância para a continuidade deste objetivo”, declarou Esmeraldino.

O secretário Michael Farias destacou a importância da portaria para a pontencializaçao da intersetorialidade na administração municipal: “com este ato, a Gestão Municipal acaba com o improviso nesta questão, dissolve as desconexões que atrapalham o trabalho em rede e muda nossa forma de planejar e executar nossas ações”.

Seguindo o fluxograma, o Conselho Tutelar, após ser notificado pela escola e identificar situações de vulnerabilidade e risco social, relacionadas aos alunos e familiares, deverá encaminhar o aluno e família descritos para acompanhamento no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), através da Semdes e suas unidades de referência de assistência (Cras e Creas).

Para a conselheira tutelar do Conselho Tutelar Rural, Joicione Prado, a portaria é um grande avanço para ordenamento do atendimento às crianças e adolescentes que estão com seus direitos sendo violados ao não frequentarem a escola. “O conselho está super feliz com esta portaria. Ficou tão claro, tão fácil de trabalhar”, avaliou Joicione.