Na manhã desta sexta-feira, 17, no auditório da Rede de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, membros do Conselho Comunitário Regional do Trânsito reuniram-se com o prefeito Guilherme Menezes e outros representantes do Governo Municipal. A reunião, organizada pelo vereador Ricardo Babão, discutiu questões relacionadas ao trânsito em Vitória da Conquista.

Rodrigo Moreira, coordenador da Ciretran

O objetivo do encontro foi articular parcerias entre a Prefeitura e o Conselho que está se organizando. De acordo com o coordenador da Ciretran, Rodrigo Moreira, “o conselho é formado por cidadãos comuns e tem representação de todos os órgãos da região que trabalham direta ou indiretamente com o trânsito. Nosso dever é ressignificar o papel do motorista, do pedestre e de todas as pessoas no trânsito”, declarou Rodrigo.

O vereador Ricardo Babão

O vereador Ricardo Babão falou de sua preocupação com questões relativas ao ordenamento e à educação no trânsito e fez elogios ao cuidado da Administração Municipal com o desenvolvimento do município. “Hoje eu posso dizer que a fiscalização em nossa cidade é uma das melhores. Eu percebo isso como vereador e procuro acompanhar as ações Governo. Quanto às necessidades do Conselho, a Câmara está à disposição”, afirmou.

O prefeito Guilherme Menezes falou sobre as intervenções da Prefeitura para melhorar a mobilidade urbana, como a construção de faixas de pedestre, ciclovias e ciclofaixas. “A educação para a boa convivência no trânsito é muito importante, principalmente neste período, em que o poder aquisitivo do brasileiro melhorou e o número de carros nas ruas cresceu muito. Então esse debate é essencial para estarmos afinados e melhorarmos os pontos necessários”, disse.

O Major Souza Lima

O Major Souza Lima, 77ª, chamou atenção para as vantagens de educar a sociedade para a boa convivência urbana, principalmente no trânsito. “Também precisam ser considerados os custos das imprudências no trânsito para o estado. É importante que, desde cedo, as crianças sejam expostas à educação para o trânsito”, comentou.