Com investimentos de mais de R$ 6 milhões, as obras de pavimentação e drenagem do Loteamento Renato Magalhães chegam a 90%. Esta semana, a Empresa Municipal de Urbanização (Emurc) trabalha para finalizar os serviços nas ruas do bairro que ainda não tinham sido atendidas. Os recursos são da Prefeitura de Vitória da Conquista, obtidos por empréstimo na Caixa (Finisa).

Situado nas proximidades ao anel viário, zona sul da cidade, o populoso loteamento tem características de área rural e, por anos, padeceu com a falta de infraestrutura. Agora, os moradores podem contemplar o asfalto que chega em suas portas, após mais três décadas de espera. “A gente estava aqui na poeira e na lama. Essa ladeira aqui, quando chovia, ficava impossível subir e agora está uma maravilha!”, salienta João Lima, morador da Rua G.

Para a drenagem do bairro foram instalados dutos subterrâneos feitos em polietileno de alta densidade (PEAD), que é a mais moderna tecnologia em drenagem e impermeabilização disponível no mercado e éa mesma utilizada na nova estação de transbordo. “Aqui no Renato Magalhães, a maioria das instalações foi feita com o PEAD. É uma tecnologia que a gente usa para drenagens profundas, para aguentar o impacto do trânsito sem o perigo de romper”, esclareceu a diretora técnica da Emurc, Viviane Moreira. “Dessa forma, a Emurc e o Governo Municipal, por determinação da prefeita Sheila Lemos, têm trabalhado para levar obras de qualidade a todos os bairros”, complementou o diretor-presidente da Emurc, Diêgo Gomes.

Segundo a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Tônia Viana Rocha, a pavimentação do Renato Magalhães e do Conjunto da Vitória marca um grande momento na história da urbanização da cidade. “O asfalto muda a cara do bairro e as pessoas. Foram mais de R$ 6 milhões investidos pela Prefeitura para dar mais dignidade e saúde à população que tanto precisava”, destacou Tônia.