Durante o encontro foram realizadas dinâmicas para discussão do tema

Na última sexta-feira (14), no Centro Integrado de Direitos Humanos, os participantes do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (NUCA) discutiram com a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Novo Olhar, Barbara Tigre, a campanha do Selo Unicef “Infância sem Racismo”

A frase da campanha do Unicef traz a seguinte questão “Seria possível termos todas as crianças livres dos efeitos da discriminação racial?”. O objetivo da Organização é fazer um alerta à sociedade sobre os impactos do racismo na infância e adolescência, buscando entender a necessidade de uma mobilização social que assegure o respeito e a igualdade étnica e racial desde a infância.

O encontro do NUCA acontece a cada 15 dias

“Durante o encontro, foram debatidos temas como a história do racismo no Brasil e racismo estrutural. Falamos da necessidade de se construir políticas afirmativas para essa população e realizamos dinâmicas que possibilitaram a reflexão sobre o tema”, salientou Barbara, que também é conselheira municipal de Igualdade Racial e presidente da comissão de Igualdade Racial da OAB.

Para Joanderson Costa Ferraz (14), o encontro foi bem produtivo: “nós ficamos mais informados sobre as formas de racismo. Foi muito proveitoso”. Já para Camile Vitória Nascimento (13), que participou pela primeira vez, o encontro veio para reforçar as informações que ela tinha: “o racismo é uma coisa que todos nós conhecemos um pouco, mas hoje pudemos ver vários pontos de vista diferentes sobre o racismo no Brasil”.