Neste mês de setembro, a instituição completa 33 anos de história, reforçando projetos já existentes e incentivando novas ações culturais

A visita de integrantes da Academia Conquistense de Letras à Prefeitura Municipal, na tarde desta terça-feira, 10, ocorreu num período especial para a instituição, que, neste mês de setembro, completa 33 anos de história. E, por conta do período de comemorações, a Academia se mantém em busca da renovação das parcerias já existentes, como é o caso da Prefeitura.

“É uma parceria de grande importância”, disse a professora Dilma Andrade, atual presidente da instituição. “É o nosso mês de aniversário. Estamos desenvolvendo alguns projetos, e a Prefeitura Municipal não poderia, de forma alguma, ficar de fora”, complementou.

Entre os projetos, há alguns já permanentes, como as palestras periódicas na sede da Academia, localizada no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima. Elas tanto podem ser ministradas por acadêmicos como por visitantes, e tratam de temas variados. Há também iniciativas de incentivo à leitura, desenvolvidas em escolas públicas de Vitória da Conquista e de cidades da região. Os alunos dessas unidades de ensino têm a possibilidade de publicar textos e poemas de sua autoria, junto aos produzidos pelos próprios acadêmicos, numa coletânea intitulada “Partilha de Letras”, que a Academia lança anualmente. A série já está no sétimo volume.

Dilma Andrade

E existem também as novidades, como a reorganização da biblioteca da Academia. São milhares de volumes acumulados ao longo da história da instituição. A diversidade das obras vai das crônicas aos poemas, passando ainda pelos romances e livros de temática memorialística. “O acervo inclui obras raras”, observou Dilma.

Segundo a presidente, a reorganização da biblioteca consiste em separar os volumes de acordo com alguns critérios. Eles estão sendo agrupados por grupos específicos de autores: estrangeiros, brasileiros, baianos, regionais e, naturalmente, as obras produzidas pelos próprios membros da Academia. O objetivo do trabalho é disponibilizá-lo à comunidade para consulta.

‘Legado’ – “É um grande legado que a Academia, ao longo dos anos, tem dado de presente à população de Vitória da Conquista. O Governo Municipal parabeniza pelos 33 anos de existência dessa instituição que deixa um acervo que, com certeza, vai servir às gerações futuras”, disse o chefe de Gabinete, Márcio Higino Melo, que recebeu os acadêmicos na Prefeitura Municipal.

Segundo Dilma, está entre os propósitos da Academia a abertura da instituição ao público em geral. “Temos ali um celeiro de informações literárias”, disse. “É uma alegria compartilhar esse ensinamento que a Academia vem celebrando com a nossa comunidade e os nossos acadêmicos”, concluiu a presidente.

Além de Dilma Andrade, também participaram da visita os acadêmicos Benjamim Nunes, Norbélia Neris e Mozart Tanajura Júnior.