Com comidas típicas, decoração especial e sessão de fotos com os bebês vestidos com roupas juninas, a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTINeo), a Semi-intensiva e o alojamento Canguru do Hospital Municipal Esaú Matos entraram em clima de São João. Nessa terça (20), foi realizado um arraiá para proporcionar um momento de alegria e descontração para mães e pais que estão com seus bebês internados.

A comemoração foi realizada pelo setor de Práticas Integrativas e Complementares do SUS e a coordenação da UTINeo. Por ser uma festa tradicional da cultura regional, a ideia foi não deixar o momento passar em branco, fazendo com que os familiares se sentissem acolhidos e abraçados, mesmo passando a data dentro do hospital. E para registrar o primeiro São João dos bebês, foi realizada uma sessão de fotos com os recém-nascidos vestidos com roupas típicas. As peças foram confeccionadas em algodão e passaram por um rigoroso processo de lavagem e esterilização, para garantir a segurança dos bebês.

Para Diogo Azevedo, diretor-geral da Fundação Pública de Saúde de Vitória da Conquista, que mantém o Hospital Esaú Matos, ao celebrar uma data tão importante para a cultura nordestina, a ação busca humanizar o cuidado hospitalar. “O São João é uma época especial para todos nós, então nada mais justo do que trazer para as mães, pais e bebês, esse clima que aquece os nossos corações no mês de junho. É uma forma de acolher essas famílias, e o acolhimento é muito importante para quem enfrenta o desafio de acompanhar o internamento de seus filhos”, declarou o diretor-geral.

O Arraiá contou ainda com sorteio de brindes. Uma das ganhadoras foi Ana Paula Silva, mãe da pequena Ana Valentina, que nasceu prematura e, após passar um período na UTI, está no alojamento Canguru. “Foi muito bom a comemoração do São João aqui. Estou muito feliz com o cuidado que a equipe do hospital tem com a gente”, afirmou Ana Paula.

De acordo com Lorena Pastor, coordenadora de Enfermagem da UTI, esses momentos compartilhados dentro do hospital serão memórias que as famílias carregarão e lembrarão no futuro. “Mesmo com toda dificuldade de sorrir, por conta do sentimento de preocupação e ansiedade nesse momento de internamento, elas se lembrarão do compromisso que temos em fazer valer cada momento vivido em nossa unidade, com todo carinho e respeito”, destacou a coordenadora.