De acordo com o boletim das arboviroses, atualizado mensalmente pelo Centro de Controle de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no mês de março foram registrados,29 novos casos confirmados de dengue, 23 de chikungunya e um de zika em Vitória da Conquista.

Nos três primeiros meses do ano, foram contabilizadas 970 notificações suspeitas de arboviroses no município, das quais 50 foram casos foram confirmados laboratorialmente para dengue, 56 para chikugunya e um para zika.

Outros 324 casos foram descartados laboratorialmente para essas doenças, 146 tiveram resultados inconclusivos e 393 pessoas aguardam o resultado laboratorial das amostras enviadas para  no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador.

Os números indicam um aumento de casos e, por isso, as equipes de agentes de combate às endemias têm trabalhado diariamente nos bairros e na zona rural para eliminar os focos do mosquito Aedes aegypti, realizando ações de controle e bloqueio para evitar a proliferação. Mas esse trabalho também da depende do apoio da população, que deve estar alerta aos cuidados domésticos, principalmente com caixa d’águas descobertas ou vedadas de forma inadequada, acúmulo de todos os tipos de materiais que se tornam ambientes ideais para a reprodução do mosquito.

Caso alguém em casa apresente febre, dores em todo corpo, articulação ou ao redor dos olhos e até mesmo sangramento nasal, deve procurar a unidade de saúde mais próxima para receber atendimento médico.

Para fazer uma denúncia de alguma irregularidade ou solicitar a visita dos agentes de endemias, entre em contato com o Centro de Controle de Endemias por meio do número: (77) 3429-7421.