A equipe responsável pelo Programa Estação Juventude de Vitória da Conquista se reuniu até esta quinta-feira, 13, em Brasília, para a Oficina Nacional de Capacitação das Equipes Locais do Programa. O encontro, que iniciou na terça-feira, 11, contou com a presença do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República (SGPR), Gilberto Carvalho, da secretária Nacional de Juventude, Severine Macedo, da pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Regina Novaes, entre outros pesquisadores, colaboradores e gestores de juventude.

A Oficina começou com a participação do ministro Gilberto Carvalho, que ponderou a importância de um programa como o Estação Juventude para a formação e a trajetória dos jovens. “O Estação Juventude é uma ilha de esperança. Estamos acendendo um farol de esperança na vida de muitos jovens para dizer a eles que eles têm direitos, possibilidades e que podem mudar as suas vidas e a da sua comunidade. Que podem se qualificar e exercer seus direitos ao lazer, ao esporte, a cultura, viver a plenitude da vida de um cidadão. Esse é o nosso papel”, compartilhou o ministro.

Helder Rocha, Izadora Guedes, Rudival Maturano, ministro Gilberto Carvalho e Fernanda Ferraz.

Em sua fala, a secretária Severine Macedo, também ressaltou a estratégia da ampliação das oportunidades, da conscientização e aproximação que o Programa proporciona à juventude. “Acreditamos que, além da construção de equipamentos, a estratégia de articulação nos territórios é de fato necessária, pensando direto no sujeito jovem na perspectiva de potencializar os espaços que já temos, potencializando as políticas já existentes. O Estação Juventude é uma estratégia com a perspectiva de ampliar o foco nos territórios e a possibilidade de ampliação dos direitos, das políticas e das ações que façam a diferença na vida da juventude”, disse.

A pesquisadora da UFRJ, Regina Novaes, trouxe à reflexão das equipes que irão implementar as estações em seus estados e municípios, a importância de se considerar desde o início de cada Estação, a trajetória individual do jovem, para que o programa possa de fato contemplar as suas necessidades. “O papel da SNJ, em parceria com as equipes das estações, é encontrar os locais nos territórios e fora deles onde os jovens possam encontrar as possibilidades para continuarem suas trajetórias”, ressaltou Regina Novaes.

Participaram da oficina o coordenador municipal da Juventude, Rudival Maturano, a secretária executiva Kétia Damasceno, a coordenadora Adjunta do Estação Juventude, Fernanda Ferraz, e os assistente Helder Rocha e Izadora Guedes. Os três últimos foram selecionados recentemente para trabalharem no programa.

Além de Vitória da Conquista, a Oficina prepara outros 56 integrantes das equipes que compõe as unidades complementares e itinerantes do Estação vindas de Maracanaú (CE); Vitória (ES); Imperatriz (MA); Belo Horizonte, Patos e Sete Lagoas (MG); e Dourados (MS). Após a Oficina, as equipes voltam para os seus territórios com a tarefa de oferecer atendimento aos jovens nos equipamentos do Programa.

Com informações da Secretaria Nacional de Juventude