Neste sábado (29), terá vacinação em Conquista com 1ª e 2ª dose da AstraZeneca/Oxford, desta vez incluindo mais um grupo prioritário de portadores de doenças crônicas e condições clínicas especiais: pessoas com pneumopatias crônicas graves, na faixa etária de 50 a 59 anos. Ontem, com a retomada da 1ª dose, 2.777 pessoas receberam a primeira aplicação. Já 386 pessoas garantiram a 2ª dose.

A vacinação de amanhã será de 9h às 13h, nos drive-thrus no Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO) e na Universidade Federal da Bahia (Ufba), e pontos fixos para pedestres no Colégio Paulo VI, quadra esportiva da Fainor, quadra da Igreja Nova Sião, Escola Municipal Professora Fidelcina Carvalho Santos, Paróquia Rainha da Paz e Salão Paroquial da Santa Luzia.

A 2ª dose da AstraZeneca/Oxford também estará disponível, no drive-thru do CPRSO e em todos os pontos fixos para pedestres, para aqueles com data agendada no cartão de vacina até o dia 1º de junho.

Veja os grupos que poderão se vacinar com a 1ª dose neste sábado:

– Pessoas com pneumopatias crônicas graves, de 50 a 59 anos, incluindo apenas doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos ou internação prévia por crise asmática. Para comprovar a condição de saúde, é preciso apresentar algum dos seguintes documentos: cadastro já existente da sua unidade de saúde de referência, laudos, declarações, prescrições médicas, relatórios medicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde.

– Trabalhadores da Educação que atuam em Vitória da Conquista, com idade entre 40 a 59 anos. No momento da vacinação é necessário apresentar o contracheque de abril de 2021.

– Pessoas com obesidade mórbida com Índice de Massa Corpórea (IMC) maior ou igual a 40, de 18 a 59 anos. Para se vacinar, é necessário apresentar relatório médico ou nutricional que comprove o IMC.

– Pessoas com deficiência permanente, incluindo: pessoa que tem impedimento de longo prazo, de natureza física, mental, intelectual ou sensorial; limitação motora; indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, enxergar ou com alguma deficiência intelectual que limite as suas atividades habituais. Na vacinação, é preciso apresentar algum dos seguintes documentos comprobatórios: laudo médico da rede pública ou privada, cartões de gratuidade no transporte público ou cartão de atendimento em centro de reabilitação.

– Qualquer pessoa, entre 40 a 59 anos, com diabetes mellitus ou hipertensão, desde que atenda os critérios para vacinação*. Como documento comprobatório, deve apresentar relatório médico, receita médica ou cadastro de acompanhamento da Unidade de Saúde de referência.

– Pessoas de 18 a 59 anos com transplante, Síndrome de Down e imunossupressão**, que devem levar o relatório médico e/ou receita médica para garantir a vacinação.

Para garantir a vacina, as pessoas devem levar, obrigatoriamente, documento pessoal com CPF, comprovante de residência de Vitória da Conquista e documento comprobatório.

*Hipertensão – De acordo a Resolução nº 77 da Comissão Intergestores Bipartite da Bahia (CIB), são consideradas hipertensas pessoas com hipertensão arterial resistente (HAR) – quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de 3 ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de 4 ou mais fármacos antihipertensivos; hipertensão arterial estágio 3 – PA sistólica >=180mmHg e/ou diastólica >= 110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade; hipertensão arterial estágio 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade – PA sistólica entre 140 e 179 mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.

**Doenças Crônicas – Na imunização de pessoas com doenças crônicas e condições clínicas especiais, de 18 a 59 anos, estão incluídos apenas indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente maior de 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos seis meses, e neoplasias hematológicas.