Sarau contou com apresentação musical e recital de poesia

Encerrando a programação de atividades realizadas pela Prefeitura de Vitória da Conquista alusivas ao Março Mulher, a Secretaria de Desenvolvimento Social realizou na tarde desse sábado (30) o Sarau Mulher Plural. O evento, realizado no Centro Integrado de Direitos Humanos, contou com apresentações musicais, de capoeira e recital de poesia.

“Esse foi um mês não só de comemoração pelos avanços já conquistados, mas também no qual denunciamos desigualdades que ainda existem e buscamos nossos direitos*. E encerrar com esse sarau, reunindo todas as coordenações do Centro, é muito positivo”, comentou a coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres, Dayana Andrade.

E a reunião de todas essas áreas (Políticas para Mulheres, Juventude, Igualdade Racial e LGBT) foi a grande inovação desta edição do Março Mulher. “As coordenações destas áreas trabalham com os públicos mais vulneráveis. Então, quando atuamos em conjunto, conseguimos aumentar o alcance do nosso trabalho”, reforçou Dayana.

Ao lado de Cemirames, Maria de Lurdes interpretou Genaro

O Sarau foi mais um espaço para as mulheres refletirem acerca das situações de violência que vivenciam. E nada melhor do que sensibilizar de forma lúdica. Por isso, ao lado da parceira de atividades no Centro de Convivência do Idoso, dona Maria de Lurdes Santos encenou uma letra de música que aborda o ciúme e fez parte da infância de muitas mulheres.

“É importante estarmos conscientizando desde a criança até o idoso sobre a violência contra a mulher, que pode ser praticada por aquele homem que não deixa a mulher trabalhar, estudar, que a espanca. E temos de estar discutindo sempre esse tema, não só este mês, para mostrar para o homem que a mulher merece respeito”, enfatizou Maria de Lurdes.

Capoeiristas mostraram que o lugar de mulher é onde ela quiser

Para a mestre Andréia, do Movimento Feminino de Capoeira “Mulheres que gingam”, participar do Sarau mostra que as mulheres estão conquistando todos os espaços. “Estarmos aqui nos fortalece enquanto capoeiristas, num espaço ocupado prioritariamente por homens. Então, é prova de que estamos conseguindo avançar, conquistar espaço”, explicou.

Opinião compartilhada pelas estudantes Isabela Alves e Maria Gabriela Brito. “Acho importante conscientizar a respeito porque há muita desigualdade, mas em muitos campos; a mulher ainda recebe menos do que os homens”, disse Gabriela. Além disso, Isabela destacou a importância de conhecer o trabalho do Centro de Referência da Mulher Albertina Vasconcelos.

Secretário Diêgo Gomes prestigiou o evento e reforçou compromisso do governo com as políticas públicas para as mulheres

O secretário da Transparência e de Comunicação, Diêgo Gomes, também prestigiou o evento e realçou o compromisso da gestão municipal com as políticas para as mulheres. Resultado dessa vontade política: Vitória da Conquista será contemplada com uma Unidade de Acolhimento da Mulher, que atende mulheres vítimas de violência. O edital deve ser lançado em breve.

* Ao longo do mês de março, o Governo Municipal realizou uma série de atividades, como o P@po Ativo, que discutiu, em diferentes espaços da cidade, a violência contra a mulher e o atendimento oferecido no Centro de Referência da Mulher Albertina Vasconcelos (Crav). Ao todo, foram 31 encontros. Além disso, foi promovida uma exposição fotográfica, retratando a pluralidade da mulher.