Pensando em novas formas de organização do trabalho como alternativa de geração de renda, surgiu a economia solidária – um conjunto de atividades econômicas de produção, distribuição, consumo, poupança e crédito que seguem os critérios de cooperação, autogestão e solidariedade. Em Vitória da Conquista, esse segmento se tornou referência graças às ações desenvolvidas pelo Governo Municipal.

Na tarde dessa quarta-feira, 2, foi realizada uma reunião na Secretaria de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre), com a Coordenação e o Conselho de Economia Solidária da cidade. A reunião teve como principal objetivo discutir as ações para o Encontro Municipal de Economia Solidária que acontecerá na quarta-feira, 9, das 14h às 19h, no auditório da Semtre, e contará com cerca de 150 empreendedores cadastrados em Vitória da Conquista.

Geovane Viana

Segundo o coordenador da Economia Solidária, Geovane Viana, o Encontro Municipal tem entre os seus objetivos a preparação dos empreendedores da Economia Solidária de Vitória da Conquista para participar com maior qualidade da Conferência Territorial. “Nós temos uma Economia Solidária bastante desenvolvida. Há vários anos que o Governo Municipal vem investindo no fortalecimento dos grupos, na qualificação e organização desses grupos e esse encontro será um momento de troca de experiências, debates e socialização”, afirmou.

Janete Fontes

Para a representante dos empreendimentos de Economia Solidária, Janete Fontes, o Encontro é um passo importante para os grupos. “É um preparativo porque os outros municípios já estão discutindo. Com isso, vamos estar mais por dentro dos assuntos que serão abordados na Conferência Territorial, onde serão eleitos os delegados que representarão a Economia Solidária na Conferência Nacional”, disse.

Discussão ampliada –A Conferência Territorial será realizada nos dias 24 e 25 de abril, em Vitória da Conquista. O evento contará com a palestra “Panorama da Economia Solidária no Brasil” e apresentará a III Conferência Nacional de Economia Solidária, que acontecerá em novembro deste ano. Na etapa territorial, serão discutidos cinco eixos temáticos: Economia Solidária e Desenvolvimento; Economia Solidária e Autogestão; Economia Solidária e Solidariedade; Economia Solidária e Democracia; e Economia Solidária e os atuais instrumentos de Política Pública.

Tácio de Andrade

O representante das entidades de apoio e assessoria, Tácio de Andrade, destacou a relevância do suporte teórico para o empreendedores da Economia Solidária. “O setor de consultoria dentro desse contexto é muito importante porque tivemos desde o início a preocupação de fundamentar a questão teórica, trazendo para os grupos e para o conselho experiências exitosas de outros locais. Para nós tem sido muito bom, uma vez que temos capacitado os nossos associados e agora estamos levando para o ambiente acadêmico os resultados das nossas discussões”, explicou.

Arnaldo Ramos

Eventos da Economia Solidária – Recentemente, os grupos da Economia Solidária participaram da 48ª edição da Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Vitória da Conquista (ExpoConquista). Na oportunidade também foram apresentados os produtos da Cooperativa de Trabalho Solidário em Produção de Alimentos (Trascoop). “A cooperativa está em processo de regularização e funcionará nas proximidades da feira do bairro Patagônia. Atualmente, somos 37 sócios e vamos trabalhar com produtos da agricultura familiar, com a geração de uma média de 20 empregos diretos e 50 indiretos”, explicou o diretor-presidente da cooperativa, Arnaldo Ramos.