Terno de reis, Três Reis Magos

Quem foi à Praça Tancredo Neves, na noite de ontem (4), para ver as luzes de natal pôde aproveitar, na Casa Memorial Governador Regis Pacheco, as apresentações do Terno de Reis Três Reis Magos e da banda Distintivo Blue, além de mostra audiovisual e do lançamento do livro do escritor Milton Fernandes.

“Histórias contadas com amor e dor: um jovem brasileiro em busca da liberdade” conta as vivências de seu autor Milton Fernandes, de 73 anos, que saiu da região do córrego Contiguiba, no município de Itapebi, na Bahia, e ganhou o mundo. Em suas andanças por diversos países colecionou muitas histórias como a prisão no Chile, durante a ditadura de Pinochet, e do tempo em que morou no internato de Itarantim.

“Quando eu falo histórias contadas com amor e dor é porque tem muitas histórias legais de coisas boas que aconteceram e tem coisas muito desagradáveis, como a prisão no Chile em que quase perdi a minha vida” explica Milton, que depois de viajar bastante, mora em Vitória da Conquista há um ano e conta que este é seu primeiro livro. “Eu sempre quis escrever um livro, sempre diverti muita gente contando histórias, e foi muito bom escrever, colocar no papel, ao todo são 39 histórias e ainda tenho outras 30 para um próximo livro”.

O lançamento do livro contou com a presença do secretário de Cultura, Turismo Esporte e Lazer, Xangai, que prestigiou seu amigo conterrâneo e aproveitou para falar da importância da valorização da cultura do município durante as festividades de fim de ano.

O Natal Conquista de Luz é uma oportunidade de oferecer ao povo de nossa terra essa diversificação de atrações. Aqui no Memorial, a gente fica deslumbrado com a beleza das artes plásticas, pinturas, fotografias, esculturas de altíssimo nível, uma coisa simples que pela beleza também tem a sua própria sofisticação. Ternos de reis, vários artistas, teatro é uma maneira de também valorizar a ornamentação da praça. E hoje estamos celebrando esse livro de meu amigo Milton Fernandes” comentou Xangai.

Xangai e o terno de reis

Durante a apresentação musical em homenagem a Milton, Xangai convidou os integrantes do terno reis para fazer uma participação especial, com uma louvação ao menino Jesus. Após a breve apresentação, o terno desceu para a praça Tancredo Neves, onde animou o público visitante. “Para nós é uma alegria muito grande poder tocar na praça, preservar a cultura do terno de reis e mostrar para os jovens que eles precisam continuar com essa cultura, valorizando o que é nosso”, ressaltou o mestre Nivaldo Barbosa Sena, de 58 anos, que lidera o terno há 33 anos, mas o grupo já existe há 38 anos no povoado de Rancho Alegre, distrito do Iguá.

Para Pedro Antônio Paiva Novais, de 16 anos, do distrito de Pradoso, o melhor do natal é o terno de reis, por isso, este ano, ele já foi à praça duas vezes só para ver as apresentações. Ele disse que o seu distrito está sem terno, porque todos os integrantes ficaram idosos e ninguém deu continuidade à tradição, mas que pretende voltar com a essa tradição. “Eles tocavam uns reis muito bonito lá, então, desde criança que eu gosto do natal, dos presépios e dos reisados”, ressaltou Pedro.

Além do terno de reis, no palco do Memorial, a noite contou com a apresentação da banda Distintivo Blue, que trouxe para o palco um repertório com músicas autorais, clássicos do rock e do blue e também músicas de banda locais como Cama de Jornal. Segundo o líder de banda, Plácido Oliveira ou Joe Malfs Clan, o evento promovido pela Sectel é de suma importância para fomentar a cultura no município. “A gente já participou de vários editais da prefeitura, principalmente para quem é mais alternativo, do rock, do blues, é importante porque a gente consegue alcançar um público que não iria aos nossos shows e também pelo apoio financeiro dado pela Prefeitura”, salientou Joe.