“O Pronatec não foi somente uma porta, mas um portão em minha vida. Aos 33 anos, não tinha nenhuma expectativa. Depois dos cursos, consegui dois empregos de carteira assinada e neles aplico todo conhecimento que adquiri em sala de aula”. Esse é o sentimento de Rogério Rodrigues, que foi admitido em uma empresa cinco dias após concluir o curso de Porteiro e Vigia pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Assim como Rogério, mais de 2.300 pessoas em situação de vulnerabilidade social foram capacitadas pelo Pronatec, em Vitória da Conquista, somente em 2013. Criado pelo Governo Federal, por meio do Plano Brasil Sem Miséria, o programa tem como objetivo ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica.

Rogério Rodrigues

Segundo a coordenadora do programa, Kelly Barreto, o Pronatec promove mais oportunidades de trabalho e geração de renda, ao ofertar cursos profissionalizantes de forma gratuita. “Trabalhamos em parceria com as instituições do Sistema S, Senai, Senac e Ifba, que contratam os professores para ministrar os cursos”, explicou Kelly. “Os alunos também recebem material didático e uma bolsa-auxílio, destinada à alimentação e ao transporte”, completou.

Kelly Barreto

Além dos cursos profissionalizantes, como promotor de vendas, auxiliar de administração, recepcionista, cuidador de idoso, maquiador, costureiro, garçom, auxiliar de cozinha, manicure e pedicure e atendente de nutrição, o Pronatec conta com o Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas/Trabalho), que busca dar condições para o acesso ao mundo do trabalho.

A coordenadora do Pronatec também destaca funcionamento do Acessuas/Trabalho. “Fazemos o encaminhamento dos alunos que concluíram o curso para o mercado de trabalho, para isso contamos com a parceria de institutos de seleções e empresas privadas”.

Nos últimos dois anos mais de 4 mil conquistenses foram qualificados por meio do Pronatec.