Construído na década de 50 e presente na memória de boa parte da população de Vitória da Conquista, o Estádio Municipal Edvaldo Flores é uma das mais antigas praças esportivas da cidade. Atenta à importância do local, a Prefeitura Municipal desenvolve nesse equipamento um intenso processo de reforma.

Desde essa segunda-feira, 24, teve início a terceira etapa das obras de urbanização e as melhorias nas instalações existentes no local. Ao fim de todo o trabalho, os investimentos da Administração Municipal na recuperação do estádio terão chegado próximos aos R$ 2 milhões de recursos próprios.

Os próximos trabalhos envolvem a complementação e adequações nas arquibancadas, pintura geral de todo o estádio, construção de banheiros para o público e reforma das instalações destinadas à Liga Conquistense de Desportos Terrestres (LCDT). O cronograma prevê, ainda, um trabalho de urbanização e paisagismo no restante da área interna do Edvaldo Flores.

Nas etapas anteriores, os antigos alambrados foram substituídos por outros novos, mais altos, com três metros de altura. Também houve melhorias na iluminação, além da implantação de um sistema de proteção contra descargas atmosféricas (para-raios) e de uma estrutura para combate a incêndio.

Padrão Fifa – As dimensões do campo – 100 por 70 metros de área de jogo – o credenciam como oficial, de acordo com normas da Federação Internacional de Futebol Associada (FIFA). O campo, que era de terra batida, foi coberto por 8,2 mil metros quadrados de grama sintética e também foi realizada a aplicação de um moderno sistema de drenagem nas laterais do campo. O novo gramado é totalmente composto em borracha, e não em areia, como se fazia em outros tempos. Isso atende a uma determinação técnica recente da entidade máxima do futebol mundial.