Os condutores podem participar de licitações abertas pela Administração Municipal, a fim de selecionar veículos para servir às secretarias de Educação e de Saúde

Em matéria de transporte público, a população de Vitória da Conquista dispõe de dois eixos principais: o sistema de transporte coletivo urbano, que se divide em dois lotes e atende a toda a extensão da área urbanizada por meio de ônibus; e o rural, com veículos responsáveis por transportar os moradores do interior do município. Ambos os serviços ocupam a maior parte do sistema regular de transporte, gerido pela Prefeitura Municipal.

Além disso, há ainda o transporte público individual – ou seja, o serviço de táxi, que também opera na área urbana. Embora seja executado por empresas particulares, também é coordenado pela Administração Municipal. Estes três setores formam, portanto, o sistema de transporte público regular de Vitória da Conquista. Iniciativas não incluídas nesse eixo são consideradas irregulares – e, portanto, ilegais.

No entanto, o cidadão que seja proprietário de veículo como van, ou similar, e que tenha interesse em trabalhar no transporte público, pode fazer isso de forma regularizada. Há alternativas em que ele pode se encaixar: o transporte escolar, rural e urbano, que inclui estudantes e professores da rede municipal de ensino, e o transporte de equipes do Programa de Saúde da Família, que atuam na zona rural.

Luis Alberto Sellmann, secretário municipal de Mobilidade Urbana

Opções – “Existe um leque de opões. Todas são possíveis de ser realizadas com as vans e similares”, explica o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Luis Alberto Sellmann. “As pessoas que têm vans e operam no sistema de transporte coletivo urbano podem fazer a migração para o sistema de transporte regular. É uma forma de se regularizar por meio dessas alternativas que são oferecidas”, acrescenta.

Nesses casos, o cidadão deve ficar atento aos editais de licitação abertos pela Prefeitura, a fim de selecionar veículos para trabalhar a serviço das secretarias municipais de Educação e de Saúde. Geralmente, esses processos licitatórios acontecem entre janeiro e março.

Para participar e concorrer, o condutor deve obedecer a alguns critérios, como carteira de habilitação na categoria “D” e comprovações que atestem sua participação em cursos específicos para condutores que atuam no transporte de pessoas. Além disso, é obrigatório que seu veículo, além de ser novo ou seminovo, ofereça totais condições de segurança, conforto e higiene. “Tudo isso é aferido pela Prefeitura em pelo menos duas vistorias por ano”, informa Sellmann.

Maiores informações – Para obter maiores informações sobre os processos de licitação de transporte que serão abertos pela Administração Municipal, o cidadão pode entrar em contato com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (77 3424-8955), mais especificamente na Coordenação de Transporte Público (77 3424-8991). “Lá, o cidadão receberá todas as orientações necessárias para poder participar dessas licitações”, assegura o secretário.