Nesta segunda-feira (28) dezenas de pessoas foram à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) informadas de que o órgão estaria realizando cadastramento para sorteio de unidades habitacionais do programa Casa Verde e Amarela, do Governo Federal. Muita gente chegou à porta da Semdes nas primeiras horas da manhã, sem saber que a informação não é verdadeira.

A Diretoria de Habitação de Interesse Social esclarece que mantém um serviço de cadastro permanente, de segunda a sexta-feira das 8h às 12h, para a formação de um banco de dados das pessoas que precisam da habitação e essas informações estão sendo atualizadas para compor um amplo diagnóstico, que ainda será realizado, com o objetivo de identificar a real demanda por moradia para famílias de baixa renda.

“As pessoas podem ficar tranquilas que vamos informar com antecedência quando houver a necessidade de cadastramento para o fim específico de sorteio ou distribuição de unidades residenciais interesse popular, ninguém precisa vir à Semdes de madrugada ou enfrentar essas filas, pois ainda há etapas de estudos a cumprir, para identificarmos, entre outras coisas, as prioridades, a capacidade de atendimento da demanda e as fontes de recursos”, explica Cláudio Cardoso, diretor de Habitação Social.

Ainda segundo Cláudio Cardoso, quem esteve na Semdes nesta segunda-feira foi atendido, seus dados serão incorporados ao sistema e serão úteis nas próximas etapas da reestruturação do Programa Municipal de Habitação Popular.

“As informações passadas serão utilizadas futuramente, quando tivermos o diagnóstico e a definição do plano de ação, que está em fase de elaboração, mas é preciso destacar que ainda não está sendo feito cadastro para casas populares, lotes ou semelhantes”, enfatiza o diretor.

A Diretoria de Habitação de Interesse Social funciona no prédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), localizado na Avenida Juracy Magalhães, nº 182, bairro Jurema.

Para o cadastro regular são necessários os seguintes documentos: carteira de identidade, CPF e número do Cadastro Único (NIS) de todos os moradores da residência; certidão de casamento; caso divorciado/separado: certidão com averbação; caso viúvo/a: certidão de óbito; recibo de água/ luz/ IPTU em nome do morador; promessa de compra e venda; concessão de Direito Real de Uso (CDRU).