Com as gêmeas no colo, dona Adivanda agradece os kits recebidos

Essa foi a quarta gestação da dona de casa Adivanda Santos, 39. Ela, que já era mãe de três meninas teve uma surpresa: a gravidez de gêmeos. Lara e Larissa nasceram no último dia 24, pesando, cada uma, pouco mais de 2 kg.

Natural de Ribeirão do Largo, Adivanda conta que havia recebido a doação de algumas roupas usadas para as filhas. Por isso, ter sido presenteada com dois kits de enxoval para bebê, contendo banheira, babador, roupa e fraldas, fará diferença.

“Eu não havia comprado nada de novo para elas. Lá, a nossa situação é muito difícil. Por isso, estou muito alegre. Esse kit chegou numa boa hora”, assegurou a dona de casa.

A doação do kit para Adivanda e outras pacientes do Esaú foi possível graças a uma parceria entre o hospital e o Clube de Pétalas da Maçonaria da Loja Maçônica União e Liberdade Conquistense. Formado pelas esposas dos maçons, o Clube possui o “Projeto Cegonha”, que resultou na doação de mais de 250 kits para o hospital ao longo dos dois últimos anos.

“O projeto partiu da ideia de proporcionar às futuras mamães que chegam à maternidade para este momento sublime que é dar à luz, mas sem trazer do seu lar as primeiras vestimentas do bebê, essa possibilidade. É uma forma de demonstrarmos o potencial solidário e fraterno do nosso trabalho”, explica a presidente do Clube na gestão 2017/2019, Maria José Aguiar.

Por isso, o sentimento de Maria José e do Clube é de gratidão: “Firmamos essa parceria pelo fato do hospital, nessa gestão, desenvolver um trabalho competente e humanizado. Nos sentimos honrados por entregar essa quantidade de kits. Ao Hospital Esaú a nossa gratidão por acolher e aceitar o Projeto Cegonha, com tanto amor e carinho”.

Expectativa é de que a parceria tenha continuidade

“E não teria como ser diferente”, afirma o diretor da Fundação de Saúde que administra o hospital, Felipe Bittencourt. “Assim que nos foi apresentado o projeto, nós o abraçamos. Para se ter ideia, tinham bebês que saíam daqui com uma roupa emprestada de outros pacientes. Então esse kit é de grande ajuda para essas famílias”, comentou.

A triagem das mães que receberão o kit é feita pela equipe de Assistência Social do hospital. O diretor espera que essa parceria continue para beneficiar outras famílias. “Com certeza, é um ato de muita generosidade para essas mulheres do Clube de Pétalas para com as mães do Esaú. Por isso, a nossa expectativa é que continue!”.