Sentir o coração bater fora do corpo. Abrir mão da própria alegria. Entregar-se sem reservas. Amar mais a alguém do que a si mesma. Assim são as mães.

Mulheres fortes que nunca desistem. Mesmo em meio às dificuldades e aos fracassos tentam de novo, sem hesitar. Conselheiras, não só apontam os caminhos e dão a direção, muitas vezes andam juntas com os filhos. Se a jornada é longa e cansativa, toma-os nos braços e carrega-os no colo.

Agora, o mundo precisa ainda mais das mães. Com o isolamento, de perto ou de longe, lá estão elas: cuidando, ensinando, protegendo, orando.

A vocês mães, que todos os dias presenteiam o mundo com os seus talentos, sorrisos, atos e com a vida… a nossa homenagem e o nosso muito obrigado.

Que as bênçãos de Deus sejam derramadas sobre vocês e suas famílias.