Mãe do cineasta Glauber Rocha, dona Lúcia sofreu uma parada cardíaca no início da tarde desta sexta-feira, 3,no Rio de Janeiro

A Prefeitura de Vitória da Conquista manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento de Lúcia Mendes de Andrade Rocha, mãe do cineasta conquistense Glauber Rocha (1939-1981). Dona Lúcia, como era conhecida, tinha 94 anos e morreu no início da tarde desta sexta-feira, 3, após sofrer uma parada cardíaca. Segundo informações divulgadas pela família, o corpo será velado nesta mesma noite, na sede da Fundação Tempo Glauber, localizada no bairro de Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. O sepultamento deverá ocorrer no Cemitério São João Batista.

Nos últimos anos, mesmo com a idade avançada, dona Lúcia participava ativamente da Fundação Tempo Glauber, dedicada à preservação da obra de Glauber e à memória do audiovisual no país. O cineasta foi o principal expoente do Cinema Novo, movimento artístico que revolucionou a estética do cinema brasileiro nos anos 60. Responsável por filmes como “Terra em Transe”, “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro” e “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, Glauber foi premiado internacionalmente e reconhecido como um dos principais personagens do cinema mundial.

Após a morte do filho, aos 41 anos, em 1981, dona Lúcia se dedicou à preservação de sua obra, tarefa que levou décadas e resultou na criação da Fundação Tempo Glauber. Mesmo morando no Rio de Janeiro, ela voltou a Vitória da Conquista, terra natal de seu filho, em várias oportunidades, como homenageada pela Mostra Cinema Conquista.

Dona Lúcia viveu com a família em Vitória da Conquista até 1947, quando se mudou para Salvador. A casa que pertence à família, na qual nasceu Glauber, permanece até hoje na Rua 2 de Julho.