Capacitação deve ser composta de treinamento prático de primeiros socorros

A última quarta-feira (10) foi de aprendizado para motoristas que atuam na Fundação Pública de Saúde. Eles participaram de uma capacitação, no estilo roda de conversa, oferecida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), vinculado à Secretaria Municipal de Saúde.

Em discussão, assuntos como o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e do cinto de segurança tanto do motorista quanto do paciente na maca. Outro ponto destacado pelo instrutor foi a importância de conhecer o quadro clínico do paciente a ser conduzido.

“Tudo isso garantirá que tenhamos um transporte humanizado, que zele pelo paciente, ao transportá-lo de forma segura, e também pelo bem público”, destacou o instrutor do Samu 192, Vailson Lopes, afirmando ainda: “temos de pensar sempre em agir de acordo com os protocolos”.

O gerente de Transportes, Divaldo Alves, contou como surgiu a ideia de proporcionar essa capacitação para a equipe: “da necessidade de termos profissionais cada vez mais preparados para esse tipo de serviço e para oferecermos um atendimento ainda mais seguro para os nossos pacientes. Além de ser mais uma forma de capacitar os nossos servidores para as suas atividades diárias”.

O motorista Osvaldo Neto aprovou a iniciativa da Fundação. Foi uma oportunidade de aliar conhecimentos técnicos aos temas do dia a dia. “É bom termos um conhecimento mais aprofundado, pois, em algum momento, a gente pode precisar. Além disso, vamos estar mais capacitados para desempenhar nossa função”, avaliou.

A proposta é que o próximo encontro seja um treinamento sobre primeiros socorros.