Para Antonieta, o sentimento é de gratidão por ter sido salva

Agora, a lavradora Antonieta Souza está mais tranquila. Ela foi uma das 59 pessoas resgatadas do povoado do Barreiro, nesta quarta-feira (29), e levadas pela Prefeitura para o abrigo montado na Escola Municipal Paulo Setúbal (distrito de Inhobim).

O resgate se deu por meio de uma articulação do Governo Municipal com os governos Estadual e Federal que garantiu a ida de dois helicópteros do Exército Brasileiro ao povoado para a ação. A localidade, uma comunidade quilombola, está ameaçada pela cheia do Rio Pardo, provocada pela água liberada da barragem de Machado Mineiro, em Minas Gerais.

Moradora há 36 anos às margens do rio, dona Antonieta viu a casa dela ser invadida pela água e começar a desmoronar momentos antes de ser resgatada. “Saí do povoado em lágrimas pelo acontecido, mas com o coração grato por ser resgatada, com dois dos meus filhos e meu neto. Nós já não estávamos dormindo mais preocupados com a cheia do rio. É muito importante pra mim contar com o apoio da Prefeitura nesse momento. Agora estou tranquila, segura!”, contou.

Com lágrimas nos olhos, Maria Madalena falou do alívio de estar em segurança

Quem também está se sentindo mais segura é a lavradora Maria Madalena. Há 16 anos morando no povoado, ela disse nunca ter visto uma chuva como essa. “Agradeço muito essa oportunidade de estar aqui viva, com saúde. Nunca tinha visto uma enchente como essa. Por isso, receber esse apoio da Prefeitura é muito bom, muito importante pra mim e pra minha família”, assegurou depois de ser resgatada com a filha, netos, nora e irmã.

Governo Municipal reforça compromisso da gestão com a assistência aos moradores

Representando o Comitê de Gerenciamento de Crise criado pela prefeita Sheila Lemos, a secretário municipal de Desenvolvimento Social, Michael Farias, foi à escola onde as famílias estão abrigadas para conversar com os moradores. “Minha vinda aqui tem o objetivo de identificar quais as principais demandas dessas famílias e ao mesmo tempo buscar soluções que efetivamente possam garantir uma acolhida protegida e construir estratégias de médio prazo de como nós iremos garantir o acompanhamento dessas famílias após esse período chuvoso cessar”, enfatizou Michael.

Das 59 pessoas resgatadas, seis que foram passar as festas de fim de ano com familiares no Barreiro retornaram para a sua cidade de origem, Belo Campo.

Assim como acontece nos outros abrigos organizados pela Prefeitura para atender as famílias nessa situação de emergência, além do abrigo em si, os moradores receberão alimentação e assistência médica.