Nesta segunda-feira, 03, a representante da Secretaria Municipal de Saúde do município de Itarantim, Bruna Nunes Nascimento, esteve na Vigilância Nutricional da Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista. A visita teve como objetivo conhecer como funciona a estratégia de acompanhamento, pela Saúde, dos beneficiários do Programa Bolsa Família.

A estratégia, que além da Saúde envolve o setor da Educação municipal, tem alcançado excelentes resultados, elevando o êxito do Bolsa Família no município que, nos últimos anos, conseguiu ficar acima das metas estadual e nacional do programa, fechando em 97% de acompanhamento na saúde e mantendo sempre acima dos 95%. Esta estratégia já foi apresentada, inclusive, para outros municípios da região.

A coordenadora da Vigilância Nutricional, Jaqueline Kluge, mostrou à secretária como funciona o comitê gestor do bolsa família e a articulação entre as 3 secretarias (Saúde, Desenvolvimento Social e Educação). Ela afirma: “Explicamos as estratégias com as equipes de saúde, as estratégias nos condomínios do Minha Casa Minha Vida, como funcionam os vínculos com as Unidades de Saúde, as discussões em conjunto, o acompanhamento dos beneficiários, a capacitação dos agentes comunitários, o próprio comitê gestor e de planejamento. Mostramos como fizemos para dar certo e, quem sabe, eles possam pensar em implantar algo parecido em Itarantim”.

Bruna Nascimento (à esquerda), de Itarantim, veio conhecer de perto o trabalho da Secretaria de Saúde de Conquista

A representante de Itarantim, Bruna Nascimento, afirmou que, no município, não existe essa articulação e o que viu aqui poderá ser de grande ajuda para a cidade. Ela comenta: “Temos problemas de acompanhamento do Bolsa Família na área de saúde e precisávamos urgente de uma capacitação assim, mais adequada. Lá é uma cidade de pequeno porte, o trabalho na secretaria é diferente, vamos tentar levar o que vimos aqui e convencer a todos dos benefícios”.

Como funciona a estratégia – A coordenação do Cadastro Único e do Bolsa Família encaminha a lista com os beneficiários que preenchem o perfil para o acompanhamento do programa para que seja verificada, por meio das unidades de saúde, a situação destas famílias. Cabe à Saúde conferir o cartão de vacinação, peso e altura das crianças menores de sete anos, o pré-natal da gestante, se a mulher está amamentando e se as mulheres em idade fértil estão grávidas. Esses dados, juntamente com os dados da Educação, são informados ao sistema e o Governo Federal pode suspender o benefício de quem não cumprir os requisitos exigidos. A verificação e alimentação do sistema são feitas durante todo ano.