A partir de 2021, o projeto passa a ser uma ação permanente do Município

Comunidade Quilombola de Lagoa dos Patos

Com o objetivo de garantir mais proteção social à população mais vulnerável de Vitória da Conquista durante a pandemia COVID-19, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), desenvolveu o projeto SUAS na Comunidade no segundo semestre.

Em cada uma das 37 localidades da zona rural e urbana visitadas, a população teve acesso a diversos serviços que já são ofertados nos Centros de Referências de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) como o Cadastro Único, Benefício de Prestação Continuada (BPC), segunda via de documentação civil, atendimento à família, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), Primeira Infância no SUAS (PIS), Acessuas Trabalho entre outros.

Atualização do cadastro do Bolsa Família foi um dos serviços ofertados

Os serviços e ações ofertados em cada uma das edições aconteceram de acordo a necessidade de cada comunidade. Para isso, a Assistência Social se articulou com outras políticas públicas, como a política de saúde para garantir atendimento e acesso a direitos de cidadania, ofertando atualização do cartão vacina, cadastro do cartão SUS, orientação de Saúde Bucal e palestras.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Social Michael Farias, a partir de 2021, o projeto passa a ser uma ação permanente da Semdes: “Serão realizadas duas ações semanais, uma na zona urbana e outra na zona rural, onde intensificaremos ações de proteção em territórios que demandam maior atenção do poder público, priorizando o atendimento de públicos historicamente excluídos como os quilombolas”, explicou Michael.

Mais proteção social para população

Para um dos coordenadores do projeto, o assistente social Aldair França Floes, o SUAS na Comunidade não só descentralizou a oferta dos serviços socioassistenciais, mas principalmente materializou a dimensão comunitária do SUAS. “Este projeto é a Assistência Social sendo garantida para quem mais precisa. Com ele, a Prefeitura ampliou os atendimentos em todas as suas dimensões e fortaleceu o SUAS no município”, destacou Aldair.

Daniela e suas filhas no SUAS na Comunidade do Alto da Conquista

Ao todo, foram atendidas mais de 3.800 pessoas, sendo realizados mais de 5.400 atendimentos neste período. Daniela Ferreira de Souza, moradora do Alto da Conquista, buscou o projeto para atualização do seu cadastro no Primeira Infância no SUAS (PIS). “Além do PIS, eu aproveitei para atualizar meu cadastro do Bolsa Família, pesar minha filha e tirar a segunda via da certidão dela. Fui muito bem atendida e espero que continue”, avaliou Daniela.

Aparecida aproveitou para atualizar seu Cadastro Único

Na comunidade quilombola Lagoa dos Patos, localizada no distrito José Gonçalves, a presidente da associação de moradores, Maria Aparecida Teixeira (38), buscou o serviço para fazer a atualização de seu Cadastro Único e atualização do cartão de vacinação. “Essa ação é ótima, porque as pessoas não precisam se deslocar, facilita bastante principalmente agora nesta época de pandemia”, destacou Aparecida.