Combater o preconceito e incentivar a prevenção à aids é a missão do Centro de Atenção e Apoio à Vida Dr. David Capistrano (Caav), órgão da Prefeitura Municipal responsável pelo atendimento a pessoas com HIV/aids e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Fundado em 1999, o Caav, atualmente, atende 600 pessoas com HIV/aids de Vitória da Conquista e de outros municípios da região. Até setembro de 2013, o serviço distribuiu 472.928 preservativos e realizou 11.873 testes para HIV/sífilis.

Em apoio ao 1o de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra Aids, a Prefeitura lançou a campanha municipal “Troque o Preconceito pela Prevenção”, que fala sobre o cotidiano de pessoas portadoras ou não do vírus HIV.

“Nosso objetivo com a campanha é a sensibilização da comunidade para realização do teste de HIV, para o uso da camisinha e o combate ao preconceito das pessoas com aquelas que vivem com o vírus ou com a doença”, ressaltou a coordenadora do Caav, Jaciara Mendes.

Durante o mês de dezembro, a equipe do Caav realizará algumas ações para lembrar a luta contra aids, começando no dia 1º de dezembro, domingo,  a partir das 9h, com uma atividade na feira livre do bairro Brasil. No dia 2, a partir das 9h, acontecerão atividades na Praça 9 de Novembro, onde serão disponibilizados preservativos, orientações sobre a aids e exame de HIV.

Sobre a data – Transformar o 1º de dezembro em Dia Mundial de Luta Contra a Aids foi uma decisão da Assembleia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). A data serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/aids. No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988, por uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde.