Uma parceria entre as secretarias de Desenvolvimento Social (Semdes), Cultura, Esporte Turismo e Lazer (Sectel) e o programa Neojiba está trabalhando para criar condições de tornar a música uma das ferramentas das atividades de assistência social de Vitória da Conquista. Uma reunião na semana passada, na Sectel, com as participações dos secretários Michael Farias (Semdes) e Xangai (Cultura) e do coordenador do Núcleo Territorial do Neojiba, João Omar de Carvalho Melo, estabeleceu que um grupo de trabalho com membros da três instituições será criado com o objetivo de encontrar um formato para essa integração.


De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, a ideia é que o Neojiba possa repassar sua tecnologia cultural e oportunize à Semdes, com o apoio da Sectel, a utilização da música no desenvolvimento de ações socioassistenciais no âmbito do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) ofertado nos oito Centros de Referência da Assistência Social Proteção (Cras). “Utilizar a cultura e a música como ferramentas para o atendimento de crianças, jovens e idosos é uma forma do Suas se fortalecer para garantir uma maior capacidade protetiva aos que necessitam”, declarou o secretário de Desenvolvimento Social, Michael Farias

Para o maestro João Omar, a iniciativa de fornecer a cidadania através de um projeto de música pode ser um modelo para outros municípios. “Dar essa atenção às famílias, em uma cooperação mútua entre os órgãos favorece muito a cobertura de assistência social no município. Como temos afinidades e alinhamentos de pensamentos, temos muito a acrescentar e estou certo que os resultados serão ótimos”, afirmou João Omar.

Para Xangai, a arte exerce o papel de dar uma identidade a um povo e que a iniciativa favorece sobretudo a preservação das tradições artísticas nos locais mais distantes do município. “Recebemos com grande alegria esta proposta e tenho certeza que toda a Prefeitura estará envolvida em fornecer meios para que os mais vulneráveis possam ter acesso à cidadania”, ressaltou o o titular da pasta da Cultura.