Feira está funcionando próxima à Estação de Transbordo

Quem ainda não comprou uma lembrancinha de Natal para quem ama tem até esta sexta-feira (24) para adquirir um presente original em mais uma edição da Feira da Economia Solidária, realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SDE). Cerca de 20 artesãos de quatro grupos vinculados à economia solidária da cidade estão expondo seus produtos na Alameda Nathan Linhares Vilas Boas, próxima à Estação Herzem Gusmão. Estão representados nesta edição, a Associação de Economia Popular e Solidária (Aeps), a Associação Solidária de Pequenos Empreendedores Conquistenses (Aspec), a Associação de Artesanato Conquistense (AAC) e o Grupo de Economia Popular (GEP).

No local, há opções para todos os bolsos e gostos. De belíssimos imãs de geladeira, a bolsas de fio de malha, enfeites feitos a partir da técnica japonesa amigurumi, jogos americanos de crochê, bonecas de pano, pesos para porta, arranjos de flores, guardanapos e panos de prato bordados, chaveiros de couro, caminhos e toalhas de mesa, jogos de tapete de banheiro, objetos de decoração em biscuit, e muitos outros produtos. Tudo confeccionado com muito carinho, artesanalmente.

Equipe da SMDE na feira

“Por ocasião do Natal, o Governo para Pessoas retomou a Feira da Economia Solidária, com todas as medidas de proteção exigidas e um número menor de participantes, em via pública, para que a feira continue funcionando como uma fonte de renda extra para os artesãos desse segmento nesse período natalino e que já comercializam seus produtos no Glauber Rocha, movimentando a economia local e dando opção para quem ainda não comprou o presente de Natal”, comentou o coordenador municipal de Economia Solidária, Jadiel da Silva.

A expectativa é de que novas edições da feira a exemplo dessa de Natal sejam realizadas, segundo Paulo Williams, da Coordenação Socioprofissional e de Apoio à Indústria e Comércio da SMDE. “Pretendemos expandir, inclusive, não somente nessa alameda, mas em outros espaços públicos onde haja um grande fluxo de pessoas e, assim, a gente ajude efetivamente essas famílias que dependem do trabalho do artesanato e estão dentro do conjunto de interesses da economia solidária da cidade”, assegurou.

Os artesãos aprovaram a retomada da feira e comentaram sobre a importância do espaço enquanto também uma vitrine para o trabalho que realizam. “Essa feira é muito importante para nós, porque é um fluxo muito grande de pessoas passando por aqui. Aí a gente vende, pega encomendas e divulga nosso espaço fixo lá no Glauber. Pra mim, está sendo ótimo! Já vendi muitos produtos desde segunda-feira”, avaliou a artesã Rosânia Rocha.

Para a artesã Ivone Costa, o sentimento também é de felicidade pela retomada da feira. “Porque essa feira é muito importante, principalmente, para nós que lutamos enquanto mulheres empreendedoras. Então, só temos a agradecer a Prefeitura por esse espaço aqui que, pra gente, é muito significativo e esperar que as pessoas continuem comparecendo e comprando seus presentes ou lembrancinhas de Natal conosco”, disse ela.

Então, só relembrando: a Feira da Economia Solidária acontece até esta sexta-feira (24), em horário comercial.