Teve início na noite desta quarta-feira (19), no auditório Glauber Rocha da Uesb, a 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Coordenada pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, o evento aborda o tema “Bicentenário da Independência: 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no Brasil”, com a proposta de trazer oficinas, debates, exposições, feira e mostras de ciências, de forma presencial ou remota, para estudantes da educação básica, universitários, profissionais da área e toda a comunidade interessada.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) , sendo coordenada em Vitória da Conquista pelo Núcleo de Projetos, vinculado ao Gabinete Civil, em parceria com a Uesb e apoio de instituições da área. O secretário municipal de Gestão e Inovação, Edivaldo Ferreira Júnior, representou a prefeita Sheila Lemos na abertura do evento, ao lado de autoridades de entidades parceiras.

O gestor destacou que Vitória da Conquista é a 6ª cidade mais inteligente do Nordeste, estando entre as 100 de todo o Brasil, de acordo com o Ranking Connected Smart Cities divulgado no ano passado. “Conquista já tem uma pré-disposição e uma determinação da nossa prefeita Sheila Lemos no sentido de incentivar e motivar a questão da inovação no nosso município. Então, dentro da inovação, nós podemos destacar algumas ações, dentro de um curto espaço de tempo, da nossa gestão nessa área”, lembrou Edivaldo Ferreira Júnior.

Dentre essas ações, estão a própria criação da Secretaria Municipal de Gestão e Inovação e do Núcleo de Projetos, a elaboração do projeto da Lei Municipal de Inovação, o Prêmio de Inovação na Gestão Pública Municipal, a participação da Prefeitura em convênios e eventos da área, a criação do portal Tudo Fácil e as discussões para a viabilização do Polo Tecnológico.

O pró-reitor de Pesquisa e Graduação da Uesb, professor Robério Rodrigues, representou o reitor Luiz Otávio Magalhães no evento e elogiou a postura de Vitória da Conquista na elaboração de projetos e busca de captação de recursos para investimentos na área.

Além disso, ele ressaltou a importância do evento no sentido de congregar instituições para melhor dialogar com a comunidade. “O ecossistema de produção de conhecimento é complexo e envolve diversos atores da iniciativa privada, do setor público, da indústria, do comércio. E essa integração, pra promover a difusão do que é fazer ciência, desde quando a ciência tem que estar participando da vida das pessoas, é fundamental, porque senão você não consegue chegar nas camadas mais profundas da população”, disse.

Também participaram da abertura do evento, a coordenadora de Inovação e Empreendedorismo da Faculdade Santo Agostinho, Camila da Silva Sotero; o vice-presidente da Associação de Tecnologia e Inovação do Sudoeste da Bahia (Sudoes.TI), Laverty Diderone de Assis; a gerente da unidade regional do Sebrae, Josinete Viana; e o presidente da Associação de Valorização da Educação do Sudoeste Baiano (Avesb), Antônio Landulfo Luz Neto.