Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 11, a 4ª reunião do Comitê Gestor Municipal do Programa “Crack, é Possível Vencer”, desenvolvido pelo Governo Federal. O encontro aconteceu no Salão Nobre do Gabinete Civil e contou com representantes da Prefeitura de Vitória da Conquista e outras instituições integrantes do comitê.

Durante a reunião, foram apresentadas as etapas finais para a adesão ao programa e os instrumentos que o município vai receber para poder colocá-lo em prática. Uma base comunitária será implantada para a Polícia Militar, com duas viaturas e duas motos específicas para o programa e 20 câmeras de vídeo-monitoramento serão instaladas. Além disso, a cidade contará com a chegada de 40 profissionais capacitados.

Tarcísia Castro Alves, coordenadora do Comitê Gestor

“As primeiras reuniões foram para definir quem participaria e quem seria nomeado para o Comitê Gestor. Já montamos um diagnóstico com o mapeamento da cidade e já temos um projeto de implantação de novos serviços, voltados para a área de saúde. Vamos reclassificar o Caps AD em Caps AD III, teremos mais um Caps AD na área oeste, um Caps III 24h será implantado, três consultórios na rua, uma unidade de atendimento transitório para adulto e outra para criança e adolescente. O projeto já está garantido, a próxima etapa é assinatura do termo de adesão”, conta a coordenadora do Comitê Gestor, Tarcísia Castro Alves.

Na ocasião, o prefeito Guilherme Menezes destacou o compromisso dos Governos Federal e Municipal para com o Programa. “Vejo a vontade do Governo Federal em colocar esse programa em prática e fico muito satisfeito. Agora é importante fazer um balanço do que já temos no município e devemos pensar como agir de forma articulada para não haver desperdício de tempo e trabalho”, conta Guilherme.

Participaram do encontro os secretários de Governo, Edwaldo Alves, de Desenvolvimento Social, Miguel Felício, de Cultura, Esporte e Lazer, Gildelson Felício, de Administração, Valdemir Dias, coordenadores da Administração Municipal, além de membros da Polícia Militar, Conselho Tutelar, Promotoria da Infância e Juventude e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia(UESB).

Após a assinatura do termo de adesão, será ministrada uma oficina de capacitação e integração da rede. Em seguida, será montado um plano de ação local.

Crack, é possível vencer– O objetivo do programa é aumentar a oferta de serviços de tratamento e a atenção aos usuários e seus familiares, reduzir a oferta de drogas ilícitas por meio do enfrentamento ao tráfico e às organizações criminosas e promover ações de educação, informação e capacitação.