O Centro Regional de Saúde ao Trabalhador (Cerest) realizou, nesta quarta-feira (21), o 1º Encontro do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente da Bahia (Fetipa) na Macrorregional Sudoeste de Vitória da Conquista. O encontro teve como objetivo fortalecer as ações descentralizadas do Programa de Atenção e Proteção da Criança e do Adolescente no âmbito regional e municipal.

As ações de apoio e capacitação voltadas para a erradicação do trabalho infantil precisam contar com o envolvimento dos vários municípios da macrorregião de Vitória da Conquista. Neste encontro, além da representação destes municípios, estiveram presentes a Diretoria de Vigilância em Saúde do Trabalhador do Estado da Bahia, o Núcleo Regional de Saúde, a Diretoria de Assistência Social de Vitória da Conquista, além do Ministério Público do Trabalho.

De acordo com a coordenadora do Cerest, Jamily Gusmão, o trabalho infantil foi discutido enquanto um grave problema de saúde pública. “Foram apresentados os principais determinantes, dados epidemiológicos e consequências sociais do trabalho infantil”, afirmou. “Discutiu-se ainda sobre as principais formas de trabalho infantil, os riscos decorrentes deste e o impacto sobre as condições de vida das crianças”, completou.

Como resultado do encontro, os participantes traçaram um planejamento intersetorial com propostas e ações para erradicação do trabalho infantil:

– Criação do Fetipa de Vitoria da Conquista;

– Educação em tempo integral;

– Investir em profissionalização de jovens e adultos;

– Educação em saúde nas escolas e para a população em geral sobre trabalho infantil;

– Articulação entre saúde, educação e desenvolvimento social;

– Buscar parcerias com empresas para inserção de jovens em programas de jovem aprendiz;

– Inspeções em ambientes de trabalho onde haja trabalho infantil.